quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Opinião

Novo livro de César Barreto
No próximo dia 29, nos salões do Náutico Atlético Cearense, o escritor CÉSAR BARRETO LIMA estará lançando o seu livro sobre o Padre José Palhano de Sabóia, sacerdote político que teve marcante projeção na Zona Norte do Estado, mais precisamente em Sobral, cuja Prefeitura ocupou, após campanha renhida, da qual saiu triunfante, consolidando uma liderança conseguida com o apoio, ali, do bispo-conce, dom José Tupinambá da Frota, pastor dos mais queridos, responsável por importantes iniciativas, notadamente na esfera educacional e em outros setores vitais para a comunidade.
Desde jovem, ainda como seminarista, Palhano deixava patente uma influência autêntica, que aos poucos se afirmou, transformando-o em legítimo prócer, bafejado pelo discreto estímulo do Antistete, que o ajudou a identificar-se, ainda mais arraigadamente, com os sentimentos da comunidade.
Ao ordenar-se, com incentivo permanente da autoridade eclesiástica, foi deslocado para Roma, a fim de consolidar a sua cultura religiosa, dali migrando, de retorno à Princesa do Norte, alegando motivação de inadaptação, certamente pela sua ânsia de identificar-se com os seus conterrâneos, a ponto de assumir, gradualmente, uma ascendência popular inusitada, que terminou por guindá-lo à Chefia da Municipalidade, numa competição árdua, mas que, com ajuda de seu Pastor, facilitou, decisivamente, a sua ascensão, com gestos ousados na busca de uma popularidade arraigada paulatinamente, terminando por ver-se elevado à condição de dirigente máximo daquela Metrópole.

Privilegiado por um talento comprovado e obstinado na busca de concretização de postulação ousada, terminou por vencer a eleição municipal e, a seguir, conquistar a Câmara dos Deputados, embora preferisse permanecer, mais tempo, na sua cidade, que era o centro nevrálgico de suas aspirações partidárias.
Tornou-se ídolo de sucessivas gerações, servindo a todos com prodigalidade e fascinando o público, também com acrobacias em seu monomotor, conduzido com incomparável habilidade e riscos previsíveis.

O livro enfeixa, num estilo fascinante, o desempenho de um líder político, vitimado, infelizmente, por uma deficiência hepática, que o obrigou a buscar, em Fortaleza, tratamento especializado, que não foi suficiente para assegurar-lhe a sobrevivência, por todos ardentemente almejada.
César Barreto, pesquisador incomparável, em estilo que lhe é próprio, brinda o público ledor com o seu 18º livro, numa sequência bibliográfica que merecerá aplausos dos que compulsaram a obra, ora entregue ao público cearense.

Mauro Benevides
Jornalista e Deputado Federal

Evangelho

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017.
Santo do dia: São Mateus, Apóstolo e Evangelista; Santa Maura, virgem
Cor litúrgica: vermelho
Evangelho do dia: São Mateus 9, 9-13
Primeira leitura: Efésios 4, 1-7.11-13
Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: 1Eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes: 2Com toda a humildade e mansidão, suportai-vos uns aos outros com paciência, no amor. 3Aplicai-vos a guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz. 4Há um só Corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados. 5Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, 6um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por meio de todos e permanece em todos. 7Cada um de nós recebeu a graça na medida em que Cristo lha deu. 11E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres. 12Assim, ele capacitou os santos para o ministério, para edificar o corpo de Cristo, 13até que cheguemos todos juntos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado do homem perfeito e à estatura de Cristo em sua plenitude.
- Palavra do Senhor
- Graças a Deus

O Interino vai ter que gastar de novo com os deputados

Supremo decide enviar segunda denúncia contra Temer à Câmara

A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou, nessa quarta-feira (20), suspender tramitação de denúncia contra o presidente Michel Temer. Eles votaram por seguir o andamento da denúncia e disseram que não é o momento de discutir provas.
Sete ministros votaram seguindo esse argumento: o relator Edson Fachin, Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. Para eles, não cabe ao STF proferir juízo de admissibilidade da denúncia antes que a Câmara dos Deputados examine o caso.
Gilmar Mendes, até o momento, foi o único a acolher o pedido da defesa de Michel Temer. A presidente do STF, Cármen Lúcia, suspendeu o julgamento, que será retomado na quinta (21).

A sessão foi a primeira da nova procuradora-geral, Raquel Dodge, no cargo -ela tomou posse na segunda (18).
Em memorial, Dodge também se posicionou pelo prosseguimento da denúncia apresentada por Rodrigo Janot, seu antecessor.
“A Constituição é rigorosa: as etapas e as instâncias de decisão estão bem delineados na fase pré-processual”, escreveu ela. “Não há lugar, portanto, para impugnar a viabilidade da denúncia fora deste rito constitucional, antes da decisão da Câmara dos Deputados.”

Questão
Os advogados de Temer propuseram uma questão de ordem, pedindo que a denúncia não seja enviada à Câmara dos Deputados até que a PGR (Procuradoria-Geral da República) conclua uma investigação interna sobre a delação dos executivos da JBS, cujas informações serviram como base para formular a acusação contra Temer por participação em organização criminosa e obstrução de Justiça.

A PGR rescindiu o acordo fechado com dois delatores, Joesley Batista e Ricardo Saud, que tinham benefício de imunidade penal.
Primeiro a votar depois de Fachin, Alexandre de Moraes enfatizou que é preciso distinguir os momentos de análise de uma denúncia contra o presidente. Primeiro, afirmou, a Câmara deve analisar a conveniência política sobre se naquele momento o presidente poderá eventualmente ser processado.

Avaliação
Só depois disso o Supremo avalia o recebimento da denúncia, caso ela eventualmente seja enviada à corte, afirmou. E, apenas durante o julgamento é que os ministros devem analisar os pontos alegados pela defesa.

Luís Roberto Barroso disse que o oferecimento da denúncia é prerrogativa constitucional do Ministério Público e, portanto, não cabe sustá-la.
“Neste momento, a palavra está com a Câmara dos Deputados. O que não é possível é condenar ou absolver sem se investigar”, afirmou.
Ele abordou aspectos da acusação contra Temer: disse que, além da delação dos executivos da JBS, a PGR incluiu outras delações, mensagens de celular, anotações, dinheiro apreendido, contratos administrativos e privados, notas fiscais, dados de doação eleitoral, registro de voos, e-mails, relatórios de instituições como a PF e o Ministério Público Federal, além de informações prestadas pela Câmara dos Deputados e pela Caixa Econômica Federal, por exemplo. A ministra Rosa Weber seguiu o entendimento dos colegas.

Luiz Fux destacou que o artigo da Constituição que determina que o presidente não pode ser investigado por fatos anteriores ao mandato precisa ser respeitado.
“O que isso [o artigo da Constituição] quer dizer? Se a Câmara disser não, o Supremo não tem como se pronunciar. Se disser sim, o STF pode avaliar se a denúncia é apta ou inepta. Mas o momento é exatamente de aguardar esse juízo político que antecede ao juízo jurídico.”

Toffoli
Para Dias Toffoli, o ministro relator poderia decidir monocraticamente rejeitar a denúncia contra o presidente da república, sem a necessidade de colocar o assunto em votação no plenário do STF.
Ele seguiu a posição de Fachin pelo envio da denúncia à Câmara.
No entanto, para o “registro histórico”, divergiu teoricamente do relator, argumentando que ele teria a prerrogativa de decidir monocraticamente sobre a denúncia.
Em seu voto, Gilmar Mendes fez duras críticas à atuação do procurador Marcello Miller no acordo de delação premiada da JBS.
Gilmar disse que as novas gravações de Joesley Batista e de Ricardo Saud -em que os executivos gravaram suas próprias conversas- constrangem.
“Foram eles próprios, naquela brincadeira de gravar todo mundo, que passaram se gravar e entregaram essas provas”, disse o ministro.

“O que nos leva a dizer, dentro desses exageros, que Deus é brasileiro. Diante de tanta inépcia, de tanta complacência, acontece um fenômeno como esse: os bandidos confessam as bandidagens”, afirmou ele, reforçando as críticas aos benefícios concedidos aos delatores em sua colaboração com a PGR.
O ministro também citou a entrevista do procurador Ângelo Goulart Villela à Folha de S.Paulo, publicada na segunda (18).
Villela afirmou que a motivação da pressa de Janot em denunciar o presidente Michel Temer era para barrar a indicação de Raquel Dodge à PGR.
“Que coisa triste, que motivos ignóbeis, que gente decaída”, comentou Gilmar sobre a fala do procurador.


Capa do jornal OEstado Ce


No palco certo

Secretário declara que não conduz Segurança por “partidarismo”

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, André Costa, afirmou, ontem, durante diálogo na Assembleia Legislativa do Ceará, que “não conduz a segurança por meio de partidarismo” e, portanto, desde que assumiu a pasta já recebeu cerca de 29 deputados, dentre eles aliados e opositores ao governo Camilo Santana. Em conversa com parlamentares, o secretário apresentou um balanço das ações em desenvolvimento pela pasta, além da exposição sobre o índice de criminalidade no Estado, além de responder os questionamentos por parte dos parlamentares. O convite foi feito pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), após inúmeros questionamentos dos parlamentares sobre a violência que se alastra pelo Estado.
Na ocasião, André Costa ressaltou que Fortaleza tem 80% dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) concentrados em apenas 40% do seu território. “Nesses 40% do território da cidade ocorreram, em 2016, 79% dos crimes violentos da capital. E neste ano, 80%, até agora”, disse ele, afirmando que diante da estatística traçou um planejamento. Segundo ele, dentro desta delimitação, as ruas são classificadas de acordo com o tipo de crime que costuma ocorrer, e o patrulhamento é realizado de forma mais intensificada, de acordo com seu diagnóstico.
Drogas
Ainda segundo ele, as ações estão combatendo os crimes violentos e assaltos a agências bancárias e coletivos, além da apreensão de armas e entorpecentes. “Somente neste ano, conseguimos apreender uma tonelada de drogas e cerca de 20 armas por dia. Cerca de 130 ônibus estão passando por nossas blitze por dia. E essas ações estão acontecendo por meio de uma soma da nossa inteligência, tecnologia, parceria com outros órgãos e valorização de pessoal”, informou.
André Costa também destacou que a reestruturação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), aumentou em 14% a resolutividade dos casos e, em 86%, o número de prisões. Ele ainda chamou atenção para as ações para o interior do Estado, como a ampliação do Comando Tático Rural (Cotar) e do Batalhão de Rondas Ostensivas e Intensivas (Raio).

Plano
Nos planos do secretário, em breve, deve incluir o Batalhão de Divisas para o Choque nas fiscalizações nas rodovias e, assim, assimilar o modelo operacional e fazer ações mais intensivas. “Queremos levar para cada macrorregião do Estado equipes do Cotar devidamente preparadas e equipadas, colaborando principalmente no combate aos assaltos a banco”, disse ele.
Sobre a carência e valorização dos profissionais de segurança pública, André ressaltou o concurso para 4.200 policiais militares, além de certames para a Polícia Civil e aquisição de viaturas.
Também foram citados pelo secretário a aprovação da Lei de Promoções para os Militares, a equiparação da remuneração dos policiais à média do Nordeste para militares e civis e serviços de proteção aos profissionais, que, segundo ele, reforçam as ações da pasta.

Mais
Estiveram presentes no Plenário os comandantes da Polícia Militar, coronel Ronaldo Viana, e do Corpo de Bombeiros do Estado, coronel Heraldo Pacheco; o delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Everardo Lima, e o perito geral da Perícia Forense do Ceará, Ricardo Macedo.

O deputado Heitor Ferrer nao vai gostar

Governador apresenta Acquario a investidores chineses

O governador Camilo Santana se reuniu nesta quarta-feira (20), em Pequim, na China, com diretores do grupo Fosun Internacional Limited, que investe em várias áreas pelo mundo, principalmente no segmento do Turismo – grandes resorts e hotéis. Em discussão, a possibilidade de parceria para conclusão e operação do Acquario do Ceará, localizado na Praia de Iracema, em Fortaleza.


Reprodução
“A nossa ideia é uma parceria com a empresa, que se interessou muito em investir nesse importante empreendimento que é o Acquario. Eles têm muito ‘expertise’ em equipamentos turísticos, como resorts e hotéis, e ficaram animados com a possibilidade de parceria. Foi uma reunião muito proveitosa e saí bastante empolgado”, citou Camilo Santana, após o seu terceiro dia em missão oficial na China.
O próximo passo, segundo o governador do Ceará, será a montagem de um grupo de trabalho para estudar a melhor forma de viabilizar a parceria. “Agora vamos estudar com mais profundidade essa parceria entre o Governo do Estado e a empresa para a conclusão e operação do Acquario. Eles já conhecem o Ceará e ficaram encantados com as possibilidades que nosso estado oferece”, disse.
Embaixador
Também nesta quarta-feira, em Pequim, o governador Camilo Santana teve encontro com o embaixador do Brasil na China, Marcos Caramuru. “O embaixador é um grande conhecedor da China e vai nos ajudar muito nessa relação de parcerias importantes que estamos tratando aqui. Foi mais um dia bastante proveitoso para atrairmos investidores para o Ceará, buscando a geração de novas oportunidades de negócios e mais empregos para os cearenses”, afirmou Camilo Santana. O encontro contou com a participação dos secretários Élcio Batista (chefia de Gabinete) e Antônio Balhmann (Assuntos internacionais), e do deputado estadual Tin Gomes.

Agenda
A missão comercial na China termina nesta quinta-feira (21), quando o governador terá encontro com investidores interessados na construção da Refinaria do Ceará, no Pecém. “Vamos encerrar nossa programação com um dia de reuniões e visita a uma refinaria do grupo que já assinamos o memorando de entendimento no ano passado, e que tem interesse em investir no Ceará. Vamos conhecer algumas empresas e fazer uma reunião técnica para dar mais um passo importante nesse investimento para o Estado”, disse Camilo Santana.

Ontem, o governador Camilo Santana se reuniu, em Hangzhou, com os diretores do CHINT Group, uma das maiores empresas do mundo na área de energia. Em discussão, a implantação de uma unidade da companhia na Zona de Processamento de Exportação (ZPE), no Pecém. Durante o encontro, ficou acertado que uma missão do CHINT Group, com técnicos e diretores, visitará o Ceará ainda este ano para conhecer o Estado e, em especial, a área da ZPE.
Na segunda-feira, a comitiva cearense se reuniu com diretores da empresa multinacional chinesa Meheco (Medical Health Company), quando foi assinado um Memorando de Entendimento (MOU) para o desenvolvimento de soluções para a implementação, construção, financiamento e operação de projetos na área da saúde. Entre as ações está a instalação de unidade para fabricação de montagem de máquinas de alta complexidade e imagens (tomógrafos, raios-x, ultrassons) na ZPE.
Também na segunda-feira, o governador Camilo Santana esteve com o diretor para a África e Américas do Banco de Desenvolvimento da China (China Development Bank), Tian Yunhai. O encontro teve como foco discutir a participação do banco em programas e projetos apresentados pelo Estado. Atualmente, o CDB tem ativos no valor de 2,2 trilhões de dólares e o Brasil tem sido o principal parceiro para operações no mundo.
Fonte: Governo do Estado do Ceará

Bendita cervejinha

Regulamentação sobre bebidas nos estádios avança na Assembleia Legislativa

O projeto de lei que dispõe sobre comércio e consumo de bebidas alcoólicas nas praças esportivas do Estado do Ceará foi aprovado pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Assembleia Legislativa. A matéria, de autoria do deputado Gony Arruda (PSD), foi aprovada com parecer favorável do deputado Evandro Leitão (PDT), líder do Governo e ex-presidente do time do Ceará Sporting Club.

Para ter aprovação definitiva, a matéria, que já passou por três comissões, ainda precisa ser apreciada por outras duas: Defesa do Consumidor e Orçamento, Finanças e Tributação.

Segundo as sondagens feitas nos bastidores, a maioria dos deputados integrantes dos dois colegiados é favorável ao texto.

O governador Camilo Santana declarou é a favor da iniciativa e já disse que, caso a AL aprove, ele sancionará.

Opinião

Novo livro de César Barreto No próximo dia 29, nos salões do Náutico Atlético Cearense, o escritor CÉSAR BARRETO LIMA esta...