quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Trairi entra no rol das cidades com rolo

Prefeita, vice-prefeito e presidente da Câmara de Trairi têm mandado cassado

Se forem condenados, o segundo colocado nas eleições poderá assumir o cargo, mas corre o risco de também ser cassado.
Os mandatos da prefeita Regina Nara Batista Porto, do vice-prefeito, José Ademar Barroso, do presidente da Câmara dos Vereadores, Henrique Mauro Filho e do vereador Gustavo Moreira, ambos do município de Trairi, foram cassados por determinação da Justiça, nesta quinta-feira (28). O juiz do município, Fernando Teles, condenou os políticos por captação ilícita de sufrágio praticada nas últimas eleições.
Os acusados ofereciam em troca de voto, dinheiro e benefícios pessoais, como: passagens de ônibus, cimentos e combustíveis, declarou o Ministério Público.
O segundo colocado nas eleições Francisco José Ferreira Noronha irá assumir o cargo, mas também corre o risco de ser cassado.Ele está sendo processado por captação ilícita de sufrágio. Caso o político seja condenado, o município de Trairi passará por novas eleições.

Não podia ser diferente

Cid Gomes e Roberto Cláudio foram vaiano evento do  PT com Lula presente.  Mâe Vovó Petronilha, A Racista, ensinava que quem com...cê sabe.

Aniversários


E eu ví nascer. Parabens.

Deu no UOL

Brasil sem o PT é "impensável", diz Lula em evento sobre os 10 anos do partido na presidência

Do UOL, em Fortaleza
  • Jarbas Oliveira/Futura Press
    O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), à esquerda, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, ao centro, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o seminário "O Decênio que Mudou o Brasil", em Fortaleza O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), à esquerda, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, ao centro, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o seminário "O Decênio que Mudou o Brasil", em Fortaleza
Em um longo discurso na primeira edição do seminário que marca os 10 anos do PT na presidência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foi econômico nos elogios ao partido. Na noite desta quinta-feira (28), em Fortaleza, Lula afirmou que não é possível mais imaginar o país sem a existência do PT.
"Se querem ver como PT é importante, imaginem esse país sem o partido. Hoje é impensável o Brasil sem o PT. E mais impensável ainda é o país sem essa experiência do nosso governo. E qual o milagre do nossos 10 anos? É que a nossa chegada trouxe tudo que a CUT [Central Única dos Trabalhadores] sonhou durante a vida inteira. O desejo reivindicatório dos trabalhadores foi cumprido. Quantos companheiros morreram e não viram o PT chegar ao governo", afirmou.
Os elogios ao partido não pararam por aí. Em um discurso de mais de uma hora de duração, sendo interrompido frequentemente por aplausos, o ex-presidente voltou a criticar a oposição e defendeu que a presidente Dilma Rousseff siga fazendo comparações com governos anteriores.
"Esses 10 anos fizeram surgir uma consciência politica, e nós temos o direito de não ter medo de enfrentar qualquer adversário. Por isso, eles ficavam sem dormir ao ouvir eu dizer que 'nunca na história desse país'. E eu dizia isso isso para o povo compreender. A Dilma tem que seguir fazendo comparações", disse.
Lula também comentou sobre corrupção e afirmou que, mesmo com as recentes condenações de integrantes do PT no mensalão, o partido não deve aceitar a "pecha" de corrupto. Para isso, ele conclamou aos líderes petistas presentes a lutar com a fama disseminada do partido.
"Nós não vamos permitir que ninguém jogue a pecha que eles carregaram a vida inteira no jeito de fazer política. Eu duvido, e peço para que vocês estudem, que tenha criado tantos instrumentos de combate a corrupção como o criei. Nós queremos uma reforma política, e eu mandei várias propostas como presidente. É só querer. Queria que quem pegasse dinheiro de empresa privada para campanha fosse preso por crime inafiançável", afirmou, complementando minutos depois: "Esse partido não foi feito para pessoas andarem de cabeça baixa. Quem andar, por favor, procure outro partido." 

Revolução na América

O ex-presidente ainda disse que a vitória do PT foi o pontapé para uma mudança na América Latina. "A gente fez uma revolução não só aqui, mas na América Latina. Depois da gente vieram vitórias na Argentina, Nicarágua,  Equador; acabamos com a Alca [Associação de Livre Comércio da América]. Hoje ninguém carrega mais faixa fora FMI [Fundo Monetário Internacional]. Ao contrário, cobramos o dinheiro que ele nos deve", disse Lula, sendo aplaudido em diversos momentos do discurso. 
No Nordeste, Lula não deixou passar batido o tema seca, e fez elogios à "mudança de paradigma" das ações contra os efeitos das estiagens. "Veja a mudança: estamos tendo a seca mais profunda dos últimos 50 anos no Nordeste, e você não viu um saque. Há anos eles dizem que vão acabar com a seca, mas com a seca não acaba pois ela é da natureza. Temos que acabar com o problema da falta de água, e estamos acabando", afirmou.
Lula ainda fechou a palestra fazendo mais elogios ao partido e pedindo trabalho à militância para 2014. "Não existe no mundo um partido de esquerda que exerça tanta democracia como o PT. E quero dizer aqui a todos vocês que  nós temos um plano, e vamos reeleger a presidente Dilma Rousseff", disse.
Ao fim do discurso, os petistas presentes cantaram um dos principais gritos que marcaram a trajetória do ex-presidente: "Lula, guerreiro do povo brasileiro".
O encontro contou com a presença das principais lideranças do partido no país, além de integrantes de outros partidos, como do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), que foi vaiado ao ser anunciado no evento.

Fim do pedágio na ponte sobre o Rio Ceará

Prefeitura de Fortaleza anuncia fim do pedágio na ponte sobre o rio Ceará
A Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), comunica a população de Fortaleza que a partir do próximo dia 31 de março deixará de ser cobrado o pedágio da Ponte José Martins Rodrigues, que liga Fortaleza ao município de Caucaia e as praia do litoral oeste do estado.
Através de Projeto de Lei, enviado à Câmara Municipal de Vereadores, a Prefeitura de Fortaleza põe fim a cobrança que existia desde 1997, ano em que a ponte sobre o Rio Ceará foi inaugurada. A lei 8.061, sancionada pelo então prefeito Juraci Magalhães, determinava que o pedágio deveria ser cobrado por apenas e somente 10 (dez) anos ininterruptos e sem prorrogação. Desde 2007, a cobrança era feita por força de liminares.
Portanto, a Prefeitura de Fortaleza esclarece que a cobrança vinha sendo mantida por meio de acordo judicial. A empresa responsável pela cobrança, CHC Ltda, foi notificada nesta quinta-feira (28/02) pela Procuradoria Geral do Município de Fortaleza (PGM). O contrato entre a Prefeitura de Fortaleza e a CHC Ltda terminaria no dia 15 de junho deste ano, mas a empresa e o município de Fortaleza chegaram a um acordo para a rescisão do referido contrato.  
O fim da cobrança do pedágio sobre a ponte do Rio Ceará cumpre compromisso feito pelo prefeito Roberto Cláudio ainda no período de campanha eleitoral. A partir de abril, a manutenção da ponte ficará a cargo da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf).

Fim do Papado de Bento XVI

Acaba de ser fechado o portão de entrada de castelgandolfo, a casa de campo dos Papas onde Bento XVI se recolherá por dois meses. Ele já não é mais Papa há exatos 3 minutos.

Newtão, podre de rico, defende deputados pobres

Demonstrando coragem e cara de pau,
deputado reclama de fim de 14º e 15º
O deputado Newton Cardoso (PMDB-MG) foi o único parlamentar que teve coragem de reclamar, publicamente, do fim do 14º e 15º salários. A cara de pau de Newton trouxe à tona uma verdade: “Estão votando com medo da imprensa”. Para ele, a votação foi “desleal com os deputados que precisam”. “Não falo por mim, abri mão. Pago caro para trabalhar aqui", disse o parlamentar que recebe R$ 26.723,13 por mês.

De Dilma para o Papa Emérito


Presidenta Dilma envia mensagem
de agradecimento ao Papa Bento XVI

Foto
PRES. DILMA ROUSSEFF
A presidenta Dilma Rousseff enviou uma mensagem ao Papa Bento XVI nesta quinta (28), dia em que ele deixa o posto supremo da Igreja Católica. No texto, que é sua primeira manifestação oficial sobre a renúncia, Dilma diz respeitar a decisão do pontífice e agradece os atos de apreço do Papa pelo país, como a escolha do Rio de Janeiro como sede da Jornada Mundial da Juventude, em julho próximo, e a canonização do primeiro santo brasileiro, Frei Galvão, em 2007. “Ao findar o seu Papado, manifesto o meu respeito pela decisão de Vossa Santidade de renunciar à Cátedra de S. Pedro.Nesta oportunidade, recordo os gestos de apreço com que o meu país foi distinguido nesses últimos anos.(...) Desejo que essa nova fase de recolhimento o encontre com saúde e paz”, diz a mensagem.

PSB reage e ameaça deixar o governo

Em resposta ao que considera "ingerência" do PT em assuntos internos e tentativa de acuar Eduardo Campos, partido avalia aprovar resolução pela saída do ministério de Dilma. OS pernambucanos, áulicos de Dudu estão enlouquecidos.

Débora Duque

Eduardo estaria incomodado com o

 

 

Eduardo estaria incomodado com o "cerco" que Lula e Dilma estariam arquitetando








O governador Eduardo Campos (PSB) estuda reagir ao que considera ser um cerco do PT nacional ao seu projeto presidencial. As provocações públicas dirigidas pelo ex-ministro Ciro Gomes (PSB), seu adversário dentro do partido, somadas às visitas que o ex-presidente Lula (PT) e presidente Dilma Rousseff (PT) farão ao Ceará, Estado governado por Cid Gomes (PSB), irmão de Ciro, estão sendo encaradas como uma tentativa aberta de intimidação para que Eduardo declare, desde já, se é candidato ou não em 2014. Como resposta, não está descartada uma medida extrema por parte do PSB: a entrega imediata dos cargos que o partido possui nos ministérios.
Socialistas entendem que Lula quer tirar Eduardo da “zona de conforto” e forçá-lo a tomar uma posição antecipada, seja pelo apoio à reeleição de Dilma, seja pelo lançamento de sua candidatura à Presidência. A movimentação silenciosa dos petistas para tirar o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), da legenda também é encarada como mais um elemento dessa ofensiva contra o PSB.
Com o entendimento de que a campanha eleitoral foi deflagrada, Eduardo está de olho nas próximas movimentações do PT e pode induzir seu partido, do qual é presidente nacional, a aprovar uma resolução favorável ao desembarque do governo federal. Caso o ministro Fernando Bezerra Coelho e o secretário nacional dos Portos, Leônidas Cristino, não sigam a possível orientação partidária, ambos só permaneceriam nos cargos como cota pessoal da presidente. Leônidas foi indicado pelo PSB do Ceará, comandado pelos irmãos Gomes.

Assembleia levará deputados a Sobral

O Presidente da Assembleia do Estado, José Albuquerque, convidou os deputados para visitarem Sobral e conhecerem o Hospital Norte, o tal que teve a marquise derrubada por serviço mal feito das construtoras. Irão pra semana à cidade.

Auditoria não encontra irregularidades nas urnas usadas nas eleições em Cedro


A Justiça Eleitoral realizou, ontemj, dia 27, pela manhã, na cidade de Cedro, na região Centro-Sul do Ceará, auditoria em dez urnas eletrônicas usadas nas eleições municipais de outubro passado.  

Passadas as eleições a coligação do ex-prefeito, João Viana, que tentou a reeleição, entrou na Justiça com uma Ação de Investigação Eleitoral, alegando  que alguns eleitores relataram que no ato de votação, não constava nas urnas a foto do candidato João Viana.

 O juiz eleitoral, Welithon Alves de Mesquita, acatou a denuncia da coligação e pediu que fosse realizada auditoria em algumas urnas, observando que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), neste tipo de investigação, normatiza que a inspeção pode ser feita em até 10% das urnas usadas no pleito.

A auditoria foi realizada no Fórum de Justiça com a presença de populares, juiz eleitoral, Promotor de Justiça eleitoral, representantes das coligações eleitorais. representantes políticos, servidores do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, e de três  agentes da Polícia Federal.

Antes de iniciar a auditoria, o Secretário de Tecnologia da Informação, George Cabral, falou sobre a segurança das urnas eletrônicas e respondeu a várias questões.

Nas dez urnas auditadas verificaram-se as fotos dos dois candidatos a prefeito e vice-prefeito. Não foi constada, portanto, nenhuma irregularidade.

Agora, o juiz eleitoral convocará  para prestar depoimento as testemunhas arroladas pelas partes. São sete testemunhas indicadas pelo candidato João Viana de Araújo e outras sete pelo prefeito eleito, Nilson Diniz.

 Resultado

Nas eleições municipais de 2012 estavam aptos a votar em Cedro 20.090 eleitores, sendo que 17.205 compareceram e 2.885 faltaram, com registro de abstenção de 14,36%. O relatório da eleição indica ainda 237 votos em branco e 852 nulos.

 Funcionaram 128 seções, das quais 56 foram agregadas, totalizando 72 seções. Para prefeito foram apurados 16.116 sufrágios. O candidato vitorioso, Francisco Nilson Alves Diniz, obteve 8.285 votos e João Viana de Araújo 7.831. A diferença foi de 454 votos em favor de Dr. Nilson Diniz.

Seguidor novo

Wellington Andrade.  Este é o nome do mais novo seguidor deste humilde blog. Agradecemos a honrosa presença enquanto providenciamos um bufet dígno dos Andrade, preferencialmente com pão de queijo, pastel de nata, pastel de Belém, suco de açaí e etc. e coisa e tal. Como hoje é quinta vai sair um caranguejo que aqui ninguém é bobo pra não ser maria-vai-com-as-outras na hora de atacar uma carcaça com frofa dentro.

Federal procura concorrentes ao sistema financeiro


Operação Duas Rodas investiga crime contra o sistema financeiro nacional

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira, a Operação Duas Rodas com o objetivo de reprimir o crime de venda organizada de grupos de consórcios sem a devida autorização do Banco Central do Brasil.
Vinte e um mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos municípios cearenses de Aracoiaba (2), Baturité (6), Canindé (1), Capistrano (1), Caridade (1), Mulungu (4), Ocara (1), Pacajús (1) e Redenção (4). Participaram da Operação  89 policiais federais.
Os mandados foram expedidos pelo juízo da 11ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará, para onde seguirá o inquérito policial após a sua conclusão.
Os investigados responderão,  na medida de suas participações, pelo crime de atuar como Instituição Financeira sem a devida autorização do Banco Central do Brasil.

Entregaram o Douglas


Direito completa 110 anos no Ceará



Faculdade de Direito da UFC comemora 110 anos a partir de amanhã (1º)

Terão início amanhã (1º) as comemorações pela passagem dos 110 anos de criação da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, a primeira instituição de ensino superior do Estado. No auditório da Faculdade, a partir das 19h, ocorrerá abertura solene das atividades, que incluem: assinatura da ata de fundação do Memorial da Faculdade; lançamento do selo comemorativo, com cerimônia de obliteração; e descerramento de placa alusiva à data.

Antes chamada de Faculdade Livre de Direito do Ceará, a instituição foi criada no dia 21 de fevereiro de 1903, pela Lei Estadual nº 717. O Curso começou a funcionar no andar superior do antigo prédio da Assembleia Legislativa, que hoje abriga o Museu do Ceará, situado na Praça dos Leões, no centro de Fortaleza. A partir de 12 de março de 1938, passou a funcionar no atual endereço, na Rua Meton de Alencar, em frente à então conhecida Praça da Bandeira, que em 1959 passou a denominar-se, oficialmente, Praça Clóvis Beviláqua.

“Disseminar esse marco histórico representa, para nós que fazemos parte da Faculdade de Direito, a realização do sonho antigo de aproximar a comunidade acadêmica da sociedade cearense. Assim, durante todo o ano de 2013, serão realizadas diversas atividades de relevo acadêmico e cultural”, diz o Prof. Cândido Albuquerque, diretor da unidade acadêmica. “Celebrar uma data como essa é reafirmar a relevância histórica e acadêmica da Faculdade de Direito e seu compromisso com a ética e a justiça social”, observa o Prof. Regnoberto Marques de Melo Junior, presidente da comissão coordenadora das festividades.

Incorporada à Universidade Federal do Ceará, a Faculdade de Direito foi o berço do ensino superior em nosso Estado e hoje desponta como referência nacional no ensino jurídico, com destaque também na pesquisa e na extensão, a exemplo do Escritório de Prática Jurídica e de ações de cunho social como o Projeto Prisma. São frequentes as distinções concedidas à Faculdade em âmbito nacional, bem como merece destaque os resultados alcançados por seus alunos em testes como o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil e o Enade.

PROGRAMAÇÃO – Na programação, os seguintes eventos também são destaque:

• 2 de março: jantar comemorativo aberto aos professores (ativos e aposentados), ex-professores, alunos e ex-alunos, demais servidores e familiares;
• 5 de março: colação de grau no auditório da Faculdade;
• 6 de março: culto ecumênico; lançamento de livros, revistas e fac-similares; premiações; show artístico.

Além dessa programação, estão sendo preparadas diversas outras atividades envolvendo tanto a comunidade interna quanto a sociedade em geral, durante todo este ano. Dentre outras ações, destacam-se: o lançamento de livros, a reedição de obras antigas, publicações fac-similares, exposições temáticas sobre a trajetória da unidade acadêmica, bem como a exposição de seu acervo histórico, que fará parte do memorial a ser construído nos próximos anos. Confira a programação completa no Portal da UFC (www.ufc.br).

Agenda da Presidenta Dilma para hoje, 28.02.2013


Brasão da República
Presidência da República

AGENDA DA SENHORA PRESIDENTA DA REPÚBLICA
Quinta-feira
28 de fevereiro de 2013

10h         - Ricardo Patah
.                 Presidente da União Geral dos Trabalhadores - UGT         
.                 Palácio do Planalto
15h         - Ken Kobayashi
.                 Presidente Mundial da Mitsubishi Corporation

16h30    - Joesley Batista
.                 Presidente do grupo JBS Friboi

17h30    - Amilcare Dallevo Junior
.                 Presidente da Rede TV

MP tenta impedir a construção de monumento religioso com dinheiro público no Crato


O Ministério Público do Estado do Ceará entrou com uma Ação Civil Pública requerendo à Justiça que o Governo do Estado se abstenha de realizar a segunda etapa de construção do monumento de Nossa Senhora de Fátima no município do Crato. A ação, com pedido de tutela antecipada, foi expedida nessa terça-feira (26) pelo promotor de Justiça Lucas Felipe Azevedo de Brito.
O edital de concorrência pública para contratação da empresa foi finalizado no dia 22 de janeiro, tendo sido vencedora a JMD Construções Ltda. O valor a ser destinado para a obra com recurso do Governo do Estado é de R$ 946.856,25. Segundo o promotor de Justiça, o fato de ser utilizado recurso público para a construção de monumento com cunho religioso lesa frontalmente o Estado Democrático de Direito.
Com isso, o MP requer a inconstitucionalidade da Lei Estadual nº 15.110/2012 referente aos gastos para a construção da estátua; a proibição de construir ou a demolição de qualquer edificação já realizada, no prazo de 30 dias; além de suspender a execução do contrato derivado do edital de concorrência pública. Em caso de descumprimento, a multa diária no valor de R$ 10 mil recai sobre o patrimônio pessoal do chefe do executivo Estadual.     

Histórico

Há tempos o município do Crato divulgava a intenção de construir a maior estátua religiosa do Estado na localidade de Barro Branco (conhecida popularmente como Morro da Coruja). Para isso, ocorreria a doação do terreno, de patrimônio municipal, e contaria com repasses de verbas federais e estaduais. Com isso, os Ministérios Públicos Federal e Estadual impetraram uma Ação Civil Pública ainda em 2008, obtendo liminar.
Vale ressaltar que, na maioria dos casos, em ações conjuntas, a instância federal atrai a competência do julgamento. Dessa forma, o juiz da 16ª Vara Federal determinou o embargo da obra e o repasse de verba federal. O Município acabou não dando continuidade ao convênio com a União e passou a alegar que não havia mais verba federal. Com isso, o Juízo Federal suspendeu o embargo.
Em 2010, o MPE ingressou com uma ação na primeira instância para impedir o gasto de dinheiro público na construção da estátua de Nossa Senhora de Fátima. Porém, na segunda instancia a decisão foi alterada e houve a efetivação do pagamento de R$ 811.703,72 para a empresa Projesul Construções Ltda, que tinha vencido o edital de Concorrência Pública Nacional, sem que a obra tivesse sido concluída, o que motivou agora a publicação do atual certame licitatório para construir a segunda etapa da obra.

...e se eu pedir: Bota uma cearense aí?


Estados Unidos reconhecem cachaça como produto de origem brasileira

Os Estados Unidos reconheceram a cachaça como produto de origem exclusiva brasileira. A decisão vale a partir de 11 de abril e significa que, para levar no rótulo o nome de cachaça, o produto deverá ser fabricado no Brasil e de acordo com os padrões de qualidade brasileiros. Atualmente, o destilado é vendido nos EUA sob o nome genérico de brazilian rum.  O Brasil também reconhecerá como destilados exclusivos norte-americanos o bourbon e o tenessee whiskey em um prazo de 30 dias.

O reconhecimento foi divulgado ontem (27) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Na avaliação do secretário de Relações Internacionais da pasta, Célio Porto, a mudança abrirá o mercado dos EUA para a cachaça brasileira. Para Vicente Bastos, presidente do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), haverá desenvolvimento da produção do destilado, com aumento das exportações, atualmente em um patamar modesto. "No ano passado foram apenas US$ 20 milhões, dos quais US$ 2 milhões foram para os Estados Unidos", disse. De acordo com ele, a cadeia produtiva da cachaça emprega cerca de 600 mil pessoas em todo o país.

Para Bastos, além de impulsionar o mercado, a alteração nas regras norte-americanas é o primeiro passo para assegurar a manutenção da qualidade do produto. "Nós temos que evitar o que ocorreu com a vodca e com o rum. Um era da Rússia e o outro do Caribe, mas transformaram-se em destilados genéricos, que qualquer país pode fabricar. Além da perda de mercado, isso traz perda de qualidade. Com o reconhecimento, para levar o nome de cachaça [a bebida] terá que se espelhar em nossos padrões. No Brasil há um decreto definindo o que é cachaça, mas tem que obter a regulamentação do restante dos países", disse, referindo-se ao Decreto n° 4062/2001.

(Com informações da Agência Brasil)

A nossa Embraer

Brasileira fornecerá a aviões para Força Aérea americana

Voar voar voar

Reportagem especial-Jornalão analisa salários brasileiros


País dos "supersalários", Brasil tem juiz que recebe por mês o que colega de país rico ganha em um ano

Simon Romero*
  • Laycer Tomaz/Agência Câmara
    A Câmara dos Deputados aprovou projeto que acaba com o pagamento de 14º e 15º salário a parlamentares; atualmente, eles recebem 15 salários, cada um de R$ 26,7 mil, por ano A Câmara dos Deputados aprovou projeto que acaba com o pagamento de 14º e 15º salário a parlamentares; atualmente, eles recebem 15 salários, cada um de R$ 26,7 mil, por ano
Há muitas formas de enriquecer no Brasil, mas uma estratégia pode parecer uma surpresa no clima econômico atual: conseguir um emprego público.

Enquanto os servidores públicos na Europa e nos Estados Unidos estão tendo seus salários reduzidos ou estão sendo demitidos, alguns funcionários públicos no Brasil estão recebendo salários e benefícios que deixam seus pares nos países desenvolvidos bem para trás.

Um funcionário em um tribunal em Brasília, a capital, recebeu US$ 226 mil (R$ 445 mil) em um ano –mais do que o ministro-chefe do Supremo Tribunal Federal. Igualmente, um dos engenheiros do Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo recebeu US$ 263 mil (R$ 518 mil) em um ano, mais do que a presidente do país.

E há os 168 funcionários públicos do Tribunal de Contas de São Paulo, que recebiam salários mensais de pelo menos US$ 12 mil (R$ 23 mil), às vezes de até US$ 25 mil (R$ 49 mil)–mais do que ganhava o prefeito da cidade, a maior do Brasil. De fato, o prefeito na época brincou que planejava se candidatar a um emprego no estacionamento da Câmara Municipal quando seu mandato terminasse em dezembro, depois que foi revelado que um manobrista ganhava US$ 11.500 (R$ 22.655) por mês.


À medida que a economia antes próspera do Brasil começa a estagnar, esses "supersalários", como são conhecidos aqui, estão alimentando um novo ressentimento a respeito da desigualdade nas burocracias desajeitadas do país. Sindicatos poderosos de certas classes de funcionários públicos, fortes proteções legais aos servidores públicos, um setor público inchado que cria muitos novos empregos bem-remunerados, e benefícios generosos que podem ser explorados pelos servidores, tudo isso torna o setor público do Brasil um cobiçado baluarte de privilégio.

Mas as riquezas não são distribuídas igualmente. Enquanto milhares de funcionários públicos excedem os limites constitucionais em suas remunerações, muitos outros enfrentam dificuldades para se sustentar. Por todo o país, professores e policiais geralmente ganham pouco mais de US$ 1 mil (R$ 1,97 mil) por mês, e às vezes menos, exacerbando os problemas de segurança e da educação no país.

"As distorções salariais em nosso setor público chegaram a um ponto em que se tornaram uma desgraça completa e absoluta", disse Gil Castello Branco, diretor do Contas Abertas, um grupo que monitora os orçamentos dos governos.

Funcionários públicos privilegiados, antes chamados de marajás, em uma referência à opulência da antiga nobreza da Índia, existem há muito tempo no Brasil. Mas à medida que o Brasil nutre ambições de subir às fileiras dos países desenvolvidos, uma nova lei de liberdade de informação exige que as instituições públicas revelem os salários de seus funcionários, dos funcionários públicos mais baixos até os ministros do governo.

Apesar de algumas autoridades resistirem às novas regras, as novas revelações das instituições públicas mostraram casos e mais casos de funcionários públicos ganhando mais do que ministros do Supremo Tribunal Federal, que ganhavam aproximadamente US$ 13.360 (R$ 26.723) por mês em 2012, um valor estabelecido pela Constituição como o salário mais alto que um funcionário público pode receber. Apenas no Senado e na Câmara dos Deputados, mais de 1.500 funcionários ganharam mais do que o limite constitucional, segundo o Congresso em Foco, um grupo de vigilância.

Os juízes estaduais podem fazer ainda melhor. Um em São Paulo recebia recentemente US$ 361 mil (R$ 711,17 mil) por mês. Não é erro de digitação: alguns juízes no Brasil recebem em um único mês mais do que seus pares nos países ricos ganham em um ano. (Os mais altos salários anuais dos juízes no Estado de Nova York foram aumentados para cerca de US$ 198.600)

As revelações recentes, incluindo um auditor no Estado de Minas Gerais que ganhou US$ 81 mil (R$ 159,57 mil) em um mês e uma bibliotecária que ganhou US$ 24 mil (R$ 47,28 mil) em outro, provocaram uma forte reação em alguns setores. Joaquim Barbosa, o ministro-chefe do Supremo Tribunal Federal, revogou os supersalários dos 168 funcionários do Tribunal de Contas de São Paulo em dezembro. Outro juiz federal farto suspendeu em outubro os pagamentos acima do teto de 11 ministros do governo, mas a Advocacia-Geral da União disse que entraria com recurso.

Alguns historiadores culpam Portugal, seu antigo poder colonial, pela criação de uma poderosa burocracia pública na qual mandarins contam com enorme influência e ganham salários excessivos. A justiça bizantina do Brasil também fornece formas para certos funcionários públicos contornarem os limites constitucionais às remunerações. Alguns recebem aposentadoria de cargos anteriores no governo –frequentemente o salário integral na época da aposentadoria– após passaram para outro cargo público bem-remunerado.

E há os auxílios extras para moradia e alimentação, os reembolsos generosos por quilômetro rodado a serviço e, é claro, as brechas. Uma lei datada de 1955 permite que alguns funcionários públicos tirem três meses de licença remunerada a cada cinco anos. Mas aqueles que abrem mão da licença, que agora visa encorajar os funcionários a fazerem cursos de pós-graduação, podem receber o dinheiro extra em seu lugar.

Alguns membros importantes do Partido dos Trabalhadores da situação, incluindo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, conseguem contornar o limite constitucional ao receberem US$ 8 mil (R$ 15,76 mil) extra por mês por servirem nos conselhos diretores de empresas estatais, e muitos legisladores têm direito a bônus anuais de mais de US$ 26 mil (R$ 51 mil), para que possam comprar roupas como ternos.

Mas entre os países em desenvolvimento, o funcionalismo público do Brasil é invejado em alguns aspectos por seu profissionalismo. Exames rigorosos para uma série de cargos públicos cobiçados geralmente eliminam os candidatos despreparados. Bolsões de excelência, como algumas organizações públicas de pesquisa, conquistaram aclamação em áreas como agricultura tropical.

Mas alguns contribuintes se irritam com os privilégios do setor público, cujas fileiras incharam em 30% na última década, atingindo 9,4 milhões de funcionários em um país de 194 milhões de habitantes. Sindicatos poderosos minam os esforços para demissão de funcionários públicos, tornando esses empregos excepcionalmente estáveis e bem protegidos.

Enquanto o governo brasileiro financia confortavelmente a si mesmo com a cobrança de impostos e emissão de títulos da dívida, serviços como educação e tratamento de esgoto permanecem lamentáveis. Apesar dos altos impostos, o Brasil ficou em último lugar entre os 30 países industrializados e em desenvolvimento em qualidade de serviços que os cidadãos recebem pelo imposto que pagam, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, instituição sem fins lucrativos.

Alguns legisladores se tornaram alvo de escrutínio pessoal. Fernando Collor de Mello, um ex-presidente que antes denunciava os marajás e agora é senador, foi apontado recentemente como tendo gasto mais de US$ 30 mil (R$ 59,1 mil) por mês em dinheiro público para contratação de um jardineiro e dois arquivistas.

No Maranhão, um dos Estados mais pobres do Brasil, os legisladores concederam a si mesmos o equivalente a 18 salários mensais –cada um de aproximadamente US$ 10 mil (R$ 19,7 mil)– em um único ano, justificando a decisão como uma "ajuda de custo".

A nova lei de liberdade de informação, aprovada pela presidente Dilma Rousseff, que ganha em torno de US$ 174 mil (R$ 342,78 mil) por ano, visa expor essas práticas. Sem causar surpresa, alguns interesses entrincheirados têm resistido a cumprir a lei.

Quando o Congresso finalmente decidiu em 2012 permitir que as pessoas obtivessem a informação sobre os salários de seus funcionários, ele também exigiu que o nome de cada funcionário fosse apresentado e submetido online. Em outras palavras, se alguém quisesse informação sobre os 25 mil funcionários do Legislativo, então a pessoa teria que identificá-los independentemente e submeter 25 mil pedidos online separados.

Quem dera fosse assim tão fácil em São Paulo. Uma funcionária da Justiça estadual, Ivete Sartorio, teria recebido aproximadamente US$ 115 mil (R$ 226,55 mil) após convencer seus superiores de que devia ter sido compensada por não tirar suas licenças. Mas quando perguntado recentemente sobre os salários dela, um porta-voz do tribunal, Rômulo Pordeus, disse que o "número de matrícula" de Sartorio era necessário para obtenção da informação.

Quando perguntado sobre como algum contribuinte curioso poderia obter esse número, ele respondeu que Sartorio é quem o tem, e que ele não a incomodaria a respeito dele.

"Eu não vou pedir a ela seu número de matrícula, porque é um aborrecimento, entende?" disse Pordeus. "Ninguém gosta de dizer quanto ganha."

*Lis Horta Moriconi e Taylor Barnes, no Rio, contribuíram com reportagem

PObre pode ser feliz?

Dinheiro traz felicidade para os muito ricos, diz pesquisa
Apesar de o ditado popular afirmar que dinheiro não traz felicidade, uma pesquisa nos Estados Unidos concluiu que as pessoas com patrimônio igual ou maior que US$ 5 milhões se sentem muito mais felizes e satisfeitas com seus trabalhos e relacionamentos do que quem acumulou US$ 100 mil ou menos. 
Os dados são de levantamento feito pelo Spectrem Group, consultoria especializada no mercado de luxo.
No grupo dos milionários, 44% dos entrevistados se consideram felizes; entre os da menor faixa de renda, a taxa cai para cerca de 24%.
O Spectrem ouviu cerca de 1.200 pessoas, entre investidores emergentes (com patrimônio líquido de US$ 100 mil ou menos) e milionários (com patrimônio que vale US$ 5 milhões ou mais), que foram questionados sobre seus níveis de satisfação com trabalho, casamento, hobbies, entre outros.
O estudo mostrou que, conforme a riqueza pessoal avança, melhores são os indicadores de felicidade. Os pesquisadores pediram aos entrevistados que avaliassem cada item em uma escala crescente de 1 a 10, sendo 1 equivalente a "muito infeliz" e 10, a "muito feliz".
Em relação ao trabalho, por exemplo, 53% dos milionários responderam estar muito satisfeitos com seu emprego atual ou anterior. Em comparação, apenas 21% das pessoas que tinham menos de US$ 100 mil deram a mesma resposta.
Mais de 70% dos milionários também se disseram "muito felizes" em seus casamentos ou relacionamentos fixos; entre os emergentes, 45% estão na mesma situação.
No relacionamento com os filhos, milionários muito felizes são 59%, enquanto entre os emergentes a taxa é de 52%. Nos aspectos envolvendo a vida social, 43% dos milionários se dizem felizes, mas apenas 20% dos emergentes vê esse aspecto como satisfatório.
Em relação a atividades de lazer que não envolvem o trabalho, os milionários também estão significativamente mais satisfeitos: 47% se dizem felizes, contra 20% dos investidores com patrimônio inferior a US$ 100 mil.
A constatação menos surpreendente é a de que, entre os milionários, a grande maioria está satisfeita com sua situação financeira (67%). Entre os emergentes, apenas 11% se consideram felizem quanto a este aspecto.
Todos os entrevistados concordaram que os componentes mais importantes da felicidade são, pela ordem: um relacionamento afetivo feliz, boa saúde, liberdade para fazer coisas que são importantes para si mesmo, e filhos felizes e saudáveis.

Prefeituras; todo dia explode um bode novo


Ex-prefeito é acusado de fraudar licitações

O Ministério Público Federal no Ceará, representado pela Procuradoria da República Polo - Juazeiro do Norte/Iguatu, ajuizou ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito do município de Altaneira (600 km de Fortaleza), Antônio Dorival de Oliveira (foto), mais quatro pessoas e uma empresa responsáveis por fraudar processos licitatórios.
De acordo com relatório de fiscalização da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara Municipal de Altaneira, analisado pelo MPF, a Prefeitura de Altaneira, na gestão de Antônio Dorival de Oliveira, realizou procedimentos licitatórios fraudulentos para a aquisição de medicamentos e materiais médico-hospitalares. Os recursos para a realização das compras, no valor de R$ 150 mil reais, foram transferidos pelo Ministério da Saúde, por meio do Piso de Atenção Básica da Saúde.

Durante o esquema, o então prefeito de Altaneira fracionou despesas e homologou os procedimentos licitatórios simulados, favorecendo a empresa laranja Antônia Cícera Paz da Silva-ME com o intuito de beneficiar o próprio irmão, Marques Dorivan de Oliveira, representante da empresa convidada na licitação.
“Da mesma forma, os membros da Comissão Permanente de Licitação, dentre eles, o então secretário de Saúde Wellington Lins Alencar, participaram ativamente dos atos de improbidade, visto que foram diretamente responsáveis pelas absurdas cotações de preços, pela escolha das empresas licitantes e pela montagem dos certames”, afirma a procuradora da República Lívia Maria de Sousa.
Enriquecimento ilícito
Para o MPF, o enriquecimento ilícito do então prefeito de Altaneira e dos demais réus ficou comprovado uma vez que a Distribuidora de Medicamentos e Produtos Hospitalares - Antônia Cícera Paz da Silva-ME não forneceu nenhum medicamento ao Município de Altaneira, sendo na realidade uma empresa fantasma, constituída em nome da senhora Antônia Cícera, sem o conhecimento da mesma, quando trabalhava como empregada doméstica na residência da sogra de Marques Dorivan.

 

Deputados discutem Ciro-Ciro não é mais o enigma


Críticas de Ciro Gomes expõem rachas no PSB


Repercutiu, ontem, no parlamento cearense, as declarações do ex- ministro Ciro Gomes, sobre a possível candidatura do presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, à presidência da Republica em 2014. Na tribuna, a deputada Eliane Novais (PSB) avaliou como “infeliz” a declaração de Ciro Gomes. Segundo ela, Ciro demonstrou “profundo desconhecimento sobre a vida pública do governador pernambucano e do próprio do PSB”.
“Quero, aqui, fazer uso das mesmas palavras do vice-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, que disse lamentar a opinião desinformada de Ciro sobre a visão de Eduardo Campos, seja sobre a crise econômica, que tanto tem denunciado, seja relativamente à sua visão de Brasil, que não é só dele, mas do partido”. Para Eliane, Ciro agrediu não apenas o presidente Eduardo Campos, mas, também, o PSB. “Quer ele queira ou não, a palavra final sobre a possível candidatura de Eduardo Campos à Presidência em 2014 será dada pela Executiva Nacional”.
Para o deputado Osmar Baquit (PSD), as palavras de Cid e Ciro “têm que ser interpretadas pela a base de apoio do governo, seja do PT, PMDB, PTB, PSD, ou de qualquer partido que esteja na base, na defesa da candidatura da presidente Dilma”. Segundo ele, Ciro coloca mesmo, de forma dura, que não é o momento de Eduardo Campos ser candidato, em função do apoio que existe na aliança PT e PSB. “Se está dando certo politicamente, por que romper uma aliança somente em busca de um cargo? O cargo da presidente da Republica é extremamente importante, é legítimo, mas já está claro que a presidente Dilma será candidata à reeleição, e que os partidos de oposição também terão os seus candidatos”, disse Baquit, ressaltando que “o que Ciro está fazendo não é prestando um desserviço, ele está chamando atenção dos partidos ligados ao governo, que a dissidência poderá levar a uma derrota”.
SEM REVANCHISMO
Outro parlamentar a discordar do pronunciamento da deputada Eliane Novais, foi o deputado  socialista Sérgio Aguiar. De acordo com ele, as declarações de Ciro não foram no sentido de menosprezar Eduardo Campos ou por revanchismo a atitudes passadas, mas no sentido de mostrar que o PSB tem que maturar. “Não vejo o porquê de se ter qualquer forma de querer desprezar a afirmação de Ciro. Eduardo Campos é pretenso candidato à presidência da República, está fazendo um trabalho para elevar o partido, para. no fim, se cacifar como candidato, todavia, o que o ex-governador quis dizer, é que Campos ainda não tem a estrada pavimentada para ser presidente”, afirmou, defendendo que se o PSB detém, hoje, uma grande bancada na Casa, e uma boa representação a nível federal.

PROTAGONISTA
Ao Jornal O Estado, o líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado José Sarto (PSB) afirmou que as declarações de Ciro não trazem desconforto internamente ao partido. “O PSB é um partido plural, não é partido de cacique, não é uma igreja, que há consenso sempre. Aliás, a divergência é salutar, e o debate claro, bem colocado e republicano, é interessante para o crescimento do partido. Partido de pensamento só, só existe em blocos totalitários, não é o caso do PSB, que deixa de ser um partido coadjuvante na política nacional, para ser protagonista”, expõe.

O drama da segurança pública no Ceará


“Violência transcende atuação da segurança pública”
O secretário de Segurança do Ceará, coronel Bezerra, pede amparo aos jovens “perigosos”. Em Fortaleza, apenas 1,7% dos investimentos da Prefeitura Municipal foi direcionado à política de assistência social


FOTO: NAYANA MELO / O ESTADO
Na Capital que tem 3,5 mil assassinatos, quase oito mil roubos e furtos de carros e 23 mil pessoas presas, em 2012, apenas 1,7% dos investimentos da Prefeitura Municipal foi direcionado à política de assistência social. No Grande Jangurussu, que possui 5.111 famílias vivendo em situação de extrema pobreza, existem apenas dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras e Crea). Enquanto a Polícia reivindica punição aos jovens envolvidos com o crime, a sociedade pede garantias de direitos.
“A violência transcende a atuação da Secretaria da Segurança Pública [e Defesa Social-SSPDS]”, afirmou o titular da Pasta, coronel Francisco Bezerra. Segundo ele, esta mazela social é consequência da falta de “amparo” aos jovens nos últimos 15 anos, reforçada pela imputabilidade criminal aos menores de 18 anos. “Hoje, nós temos menores que são muito mais perigosos do que um adulto formado”, frisou o coronel, ressaltando, ainda, as ações da SSPDS no ano passado: 23 mil pessoas presas, 2.200 por tráfico de drogas e 5.400 por roubos; e seis mil armas apreendidas. 

A Assistência Social, que deve amparar indivíduos, incluindo crianças e adolescentes, vítimas de qualquer violência ou violação de direitos também pode ser representada por números. Conforme informações da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Ceará (STDS), em 2012, o Crea Especializado de Fortaleza registrou 5.839 ocorrências, 18% sendo de violência física, 26% sobre negligência familiar e 20% de situação de risco (mendicância, ameaça de morte, exploração econômica e uso de drogas). Houve, ainda, 685 denúncias de violência sexual e 843 de violência psicológica.
JANGURUSSU DAS NECESSIDADES
“Assistência social deve ser, principalmente, o meio de a sociedade ser informada sobre seus direitos, e que eles sejam concretizados”, afirmou uma das fundadoras da Rede de Articulação do Jangurussu e Ancuri (Reajan), Joana D’arc da Silva. Entretanto, conforme ela, que também é líder comunitária dos bairros há 14 anos, o serviço social não consegue responder às reais demandas da sociedade. “Tem gente achando que o Bolsa Família substitui o emprego... ou que o Eca [Estatuto da Criança e do Adolescente] serve como incentivo à violência”, exemplificou.

Os dois bairros possuem cerca de 100 mil habitantes, distribuídos em nove comunidades, e possuem apenas dois Cras, um no Conjunto Palmeiras e outro no João Paulo II. “No papel, as políticas públicas de assistência social, que inclui estes equipamentos, são perfeitas. Mas não são aplicadas. Os Cras e o Crea são defasados, com pouco pessoal e equipamentos”, afirmou Joana. Os investimentos são poucos, apenas 1,7% das despesas totais da Prefeitura de Fortaleza, em 2012, foram direcionados à Assistência Social, totalizando R$ 78 milhões.
Combate ao trabalho infantil, cursos profissionalizantes para jovens e adultos, combate à violência domiciliar e aproximação dos serviços às comunidades são algumas ações sociais prioritárias, de acordo com a fundadora do Reajan. “Tudo é prioritário, porque há violação de quase todos os direitos básicos. Hoje, cobra-se deveres de quem não tem seus direitos garantidos”, avaliou Joana D’arc.
RESPONSABILIDADES E DIREITOS
Para o pesquisador do Laboratório de Estudos da Conflitualidade e Violência da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Geovani Jacó, a entrada de jovens na criminalidade é reflexo da falta de políticas públicas de proteção juvenil. “Por isso não é certo atribuir o protagonismo da criminalidade aos jovens, principalmente porque a Polícia desconhece as causas sociais que produzem a violência”, avaliou. Ele reforça a atuação conjunta da assistência social e da segurança pública, porém, ressalta que, para a efetivação desta articulação, é preciso que haja espaço para o diálogo, mudando a concepção apenas militarista da Segurança.
“A transferência de responsabilidade não é justa, porque a Polícia atua num vazio de políticas de segurança efetivas”, acrescentou. Duas ações, de acordo com Geovani, devem ser fundamentais quanto à violência e os jovens que a compõem: combate ao narcotráfico e a garantia de assistência social a crianças e adolescentes em situação de drogadição.

“Os órgãos de segurança devem essa resposta à sociedade, mostrando quem são os grandes narcotraficantes e punindo-os. E a assistência social deve garantir os direitos àqueles que tornam-se vulneráveis. O jovem em drogadição precisa de reabilitação e não apenas ser marginalizado. Eles ainda não são autores da criminalidade e a única instituição que os vê é a da repressão, a Polícia”, analisou o pesquisador.
SARA OLIVEIRA
saraoliveira@oestadoce.com.br

Esse cara sou eu


Líder do PSB sugere canção de novela para Ciro  

De passagem por Salvador, Ciro Gomes reiterou as ressalvas que fizera no final de semana ao projeto presidencial de Eduardo Campos. Foi até mais incisivo. Além de dizer que faltam ao presidente do PSB “estrada” e “projeto”, insinuou que o partido dá de ombros para a “decência” ao cobiçar o Planalto sem devolver a Dilma Rousseff os cargos que ocupa no governo.

Ao saber pelo repórter que Ciro voltara à carga, o líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), indagou: “E ele não cantou ‘Esse Cara sou Eu?’. Referia-se à música de Roberto Carlos, tema do capitão Théo, da novela Salve Jorge. Parece considerar que, trocando-se Morena, a amada do personagem, pela Presidência da República, a paixão não-correspondida de Ciro, a canção encaixa-se à perfeição.
Espécie de porta-voz do silêncio a que se autocondenou Eduardo Campos, Beto Albuquerque desdenha dos ataques –os internos e os externos. “Nosso projeto é como massa de bolo: quanto mais bate, mais cresce.” Realçou que Ciro e seu irmão, o governador cearense Cid Gomes, não dispõem senão de dois escassos votos na Executiva Nacional do PSB.
Cid, alias, esteve com Dilma Rousseff nesta terça. Durante a conversa, testemunhada pelas ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Miriam Belchior (Planejamento), o governador aconselhou a presidente a não levar tão a sério o que dizem os líderes do PSB no Congresso.
O irmão de Ciro insinuou que o deputado Beto Albuquerque (RS) e o senador Rodrigo Rollemberg (DF) inflam o balão de Eduardo Campos porque cultivam em suas respectivas províncias projetos políticos que excluem o PT. Tolice. A dupla apenas empresta a voz para que o governador pernambucano possa falar sem o inconveniente político de mover os lábios além do necessário.
“O partido tem uma coesão muito grande em torno desse projeto”, disse Beto ao blog. “Não é uma ou outra deserção que vai nos desviar do nosso direito de exercer o protagonismo político.” A oposição dos irmãos Gomes nem é a principal preocupação do PSB, disse o líder da legenda.
“O que mais nos deixa indignados são as evidentes tentativas de interferência externa no nosso processo decisório.” Como assim? “Refiro-me às interferências do PT, do Lula. Parecem trabalhar diariamente para isolar o PSB. Isso é um tiro no pé, porque só estão fortalecendo cada vez mais a nossa convicção. Se acham que vão nos intimidar, nos dividir atirando intrigas para dentro, estão enganados.”
O deputado declarou que, do modo como Lula e o PT conduzem a carruagem de 2014, o PSB pode até “acelerar as decisões internas, nunca postergar.” Lamenta: “A agenda do país foi substituída por um debate de poder. O governo só fala em poder. Nós estamos querendo fazer uma agenda. Mas se ela não vai acontecer, também podemos adotar a agenda eleitoral. Só que isso não interessa ao país.”
Por quê? “É como a gente tem dito: 2011 foi pior do que 2010 e 2012 foi pior do que 2011. Aliás, 2012 nem sequer acabou. Até hoje não foi votado o Orçamento da União. A economia não cresce. E a agenda que importa –Fundo de Participação dos Estados e dos municípios, redução dos juros das dívidas estaduais, disso ninguém fala. É uma pena.”

Especial: - Tá no Josias


Ciro:’Sou político mais treinado e estou proscrito’



Quem vê a falta de entusiasmo de Ciro Gomes com as alternativas presidenciais disponíveis –Eduardo Campos, Aécio Neves e Marina Silva— fica com a vaga sensação de que ele está aborrecido com algo que ninguém sabe muito bem o quê. Lendo-se uma entrevista que Ciro concedeu ao repórter Biaggio Talento fica-se sabendo: Ciro é o político mais preparado que Ciro conhece. “Até por demérito dos outros, sou o mais treinado…” Não perdeu o velho sonho. “Gostaria de ser o presidente do Brasil”. Mas acha que, no frescor dos seus 55 anos, “talvez esteja ficando fora de moda.” Hã?!? “Estou completamente proscrito do debate. Meu partido não me chama para nada, eu sou um inconveniente para todo mundo.” Disponível aqui, a entrevista vai reproduzida abaixo:
- Não almeja mais ser candidato à Presidência da República? Não, desisti. Só quero ser [candidato] agora se as coisas se organizarem para isso. Porque tenho uma tragédia na vida, da qual não me arrependo, que me traz à situação em que me encontro nesse momento: hoje, até por demérito dos outros, sou o político mais treinado, que tem a experiência mais extensa, municipal, estadual, federal ângulo tal, ângulo outro, acadêmico e com juventude relativa, 55 anos, e estou completamente proscrito do debate. Meu partido não me chama para nada, eu sou um inconveniente para todo mundo. Isso porque eu não acho que vale a pena compactuar com o que está aí. Esse banquete fisiológico, clientelista, quando não corrupto, PT-PMDB.  Nós outros, PDT, PCdoB, PSB, comendo migalhas embaixo da mesa, sem ter a menor influência numa agenda progressista para o Brasil. Sequer o debate existe. Não me agrada esse império das conveniências, dos oportunismos. Talvez eu esteja ficando fora de moda. Mas eu sigo lutando. Amo a política, amo o povo brasileiro. Aos 34 anos de luta, nunca respondi sequer uma representação, nem para ser inocentado. Isso já tendo ocupado a chefia da economia do País. Continuo estudando, viajo para o estrangeiro, faço palestras, enfim, sou um militante e gostaria de ser o presidente do Brasil, mas, confesso, não quero mais brigar.
‘Governo Dilma está preso a coalizão fisiológica’
- E as declarações atribuídas ao senhor, segundo as quais Aécio Neves, Eduardo Campos e Marina Silva não teriam condições de governar o país…? Veja bem a fraude que é a nossa mídia. Não disse isso. Eu disse o seguinte: são três pessoas muito boas – não sei como editaram a matéria -  enfim, disse que são pessoas preparadas, com espírito público, agora sinto um deserto de ideias. Nós vamos votar neste, naquele ou naqueloutro por que são meus amigos, gente boa, simpáticos? É ruim para o País. O governo Dilma está preso nessa coalizão fisiológica e tocando aí o dia a dia do governo fazendo essas pequenas iniciativas, truques fiscais, e está aí o País, amarrado nessa taxa pífia de crescimento econômico. Os autorreferidos  candidatos não apresentam uma ideia! Agora o Aécio, através dos jornais, disse que vai conversar comigo. Por que precisa conversar comigo e não fala na televisão para eu ver? Eu quero conversar com ele sempre, é meu querido amigo. Aí o Eduardo [Campos] diz que eu sou voz isolada dentro do PSB. Ora, eu estou cansado de saber que sou voz isolada. A questão não é essa. É como alguém quer ser o presidente da República e não se sente obrigado, constrangido e estimulado a andar pelo País, visitar o Brasil e falar o que pensa, o que está errado. Porque, se o cara é candidato contra a reeleição da Dilma, primeiro ele tem que sair do governo. Sou um velho que cultiva lealdade, coerência, decência.
‘Sabe quando Eduardo vai ser vice? Nunca’
- A proposta de Cid Gomes é que Eduardo Campos fosse o vice de Dilma… Cid é uma pessoa idealista e de boa-fé, mas sabe quando Eduardo vai ser vice? Nunca. Porque essa  coalização (PT-PMDB) acabou de ser cimentada com Renan Calheiros na presidência do Senado e  Henrique Alves na Câmara. Você acha que com esse espólio de poder, já tendo a vice-presidência da República, Michel Temer, eles vão trocar de vice?
- Então, PSB vai ficar de fora desse processo de sucessão? Claro que vai ficar. Sempre defendi candidatura própria. Mas a questão é: se nós queremos ter uma candidatura própria, temos que dizer por que e agora. Porque o povo não vai entender que a gente fique  comendo migalhas debaixo da mesa do banquete PT-PMDB e seis meses antes das eleições a gente saia do governo. Até porque o segundo lugar que era nosso na opinião pública brasileira é da Marina Silva. E quem vai representar essa negação
‘Por que Aécio exalta modelo FHC? Vai privatizar?’
pseudoética? Não que ela [Marina] não seja ética, ela é, mas o discurso como se fosse abastância de si mesmo do moralismo cristão, de um  ambientalismo difuso, essas coisas todas, é muito simpático. Agora, é assim que ela vai ser presidente da República? Ela quis quando era ministra do Meio Ambiente, minha colega, que o Brasil assinasse um tratado internacional declarando que energia hidráulica, nossas hidroelétricas,  era energia não renovável, o que colocaria na suspeição de insustentabilidade todo o aparato produtivo do Brasil. E ela mudou de ideia? Se mudou, quero saber. E o Aécio ao lado do Fernando Henrique? Exaltando a memória do Fernando Henrique. Quer dizer então que ele vai privatizar o Banco do Brasil, a Caixa Econômica e a Petrobras, ou seja vai completar a “agenda modernizante” do Fernando Henrique. Não acho que ele seja propriamente isso, pois não vendeu a Cemig. Então porque ele está exaltando esse modelo? Ele não se elege exaltando esse modelo. O povo brasileiro quer uma coisa melhor, e o PT é muito melhor, com seus gravíssimos defeitos, do que o PSDB foi.
‘Economia do país é conduzida de forma errada’
- Uma disputa presidencial que começa um ano antes não prejudica a economia? A questão básica é a seguinte: a eleição é para o ano da eleição. O que estou falando é para o debate do País. A hora de debater é agora que não tem eleição. Vamos ter clareza. Detesto esse teatro. Eu enjoei foi disso: o PSB votou contra  Renan, portanto discrepou da orientação do governo. O PSB lançou candidato contra  Henrique Alves, na Câmara, portanto também discrepou do governo. E na economia, nós estamos satisfeitos? Eu não estou. Acho que a economia do País está conduzida de forma errada. O momento exige muito maior criatividade e inovação, muito mais audácia…
- Falta capacidade à equipe econômica? Não estou vendo o debate. É por isso que estou reclamando da falta de ideias, Tudo bem você é aliado, você fala. Tudo bem, sou aliado da Dilma e estou falando. Minha tendência hoje é votar nela. Por coerência, temos ministro no governo – embora não tenha a menor influência na área  estratégica do governo. Nunca fomos chamados para debater nada, e o PSB se conformou com isso, como se fosse um partido fisiológico desses outros tantos que infestam a base do governo. E nós não somos. Nossos seis governadores têm uma vivência. O governo agora vetou a distribuição dos royalties. Para atender a um Estado? E nós vamos ficar calados? Agora vão regulamentar a iniciativa de reforma tributária do senhor Guido Mantega. Isso é destruir o processo de industrialização do Nordeste com a unificação das alíquotas do ICMS para atender exclusivamente ao egoísmo do fisco  paulista. E nós vamos ficar calados diante disso? Eu não fico.
- O PSB deveria fechar fileiras contra essa reforma tributária do ICMS? Sim.
- E como está sendo essa discussão dentro do PSB? Nunca houve. Qualquer outro tema que você perguntar é a mesma resposta. E o modelo educacional? O Brasil tem 50 milhões de pessoas analfabetas funcionais, 64% da população economicamente ativa. Qual a política industrial de comércio exterior que o Brasil tem? Por que o País faz substituição de importação em navio  tendo que pagar 30% a 40% mais caro do que comprar no Brasil e não faz um complexo industrial? Porque não tem política.
- Eduardo Campos convidou a ministra do STJ Eliana Calmon para entrar no PSB e ser candidata a governadora da Bahia. Mas a senadora Lídice da Mata é candidata ao governo. Isso não seria uma interferência externa? Confio em você, mas prefiro não comentar esse assunto, porque não o conheço. Agora a tradição do nosso partido não é essas coisas de vir de fora para dentro e empurrar goela abaixo. Isso nunca foi.

Aniversário

Dayamis Moreira uma aniversariante muito especial. E que Deus a proteja nos seus vòos.

Será que não notaram?

Acaba hoje o segundo mês do ano e o carnaval já passou.

Manchetes desta quinta feira

- O Estado(CE): Violencia transcende atuação da segurança pública
- Globo: A guerra do Petróleo – STF libera Congresso para decidir já sobre royalties
- Folha: No adeus, papa lamenta os momentos difíceis
- Estadão: A Igreja atravessou ‘águas turbulentas’ diz papa ao sair
- Correio: Fim. Pressão acaba com 67 anos de privilégio
- Estado de Minas: Até fazendeiro e político ganham o bolsa-pesca
- Zero Hora: Santa Maria em busca de respostas – Bombeiro assinou alvará sem plano contra incêndio

Coluna do blog



Algo como liberdade
Kant, no seu livro A Critica da Razão Pura diz: Você é livre no momento em que não busca fora de si mesmo alguém para resolver os seus problemas. A isso, tambem dele, pode-se ajuntar esse outro sentimento: Acredite em milagres, mas não dependa deles. Então, quer dizer que sob o ponto de vista ético e moral,  somos hoje fruto daquilo que fizemos ontem, isso se não buscarmos um mentiroso para mentir por nós e um santo do pau ôco pra prometer a multiplicação dos pães, o milagre dos peixes e novas transformações de potes d’água em jarras de vinho. Certo dia, apertado entre centenas de livros, conversei por três horas com o professor Djanir Menezes, um kantiano convicto para quem corriam filósofos e pensadores quando batiam com seus juizos nas paredes do cérebro.  Ao cearense Djacir Menezes, embatucados com problemas de ética, moral, prática à época, contou-me o mestre, respondia com tranquillidade: Voltemos a Kant. E foi passeando este mês pelos alfarrábios kantianos, buscando explicações para certas posturas de políticos que se insinuam e aos áulicos bem pagos mandam expor seus desejos desesperados que detectei outra vez na  “Razão Pura”: - Se as dificuldades se ocultam intencionalmente ou se resolvem apenas com paliativos, resultarão, cedo ou tarde, em males irremediáveis que precipitarão a ciência de cuidar do povo  no mais completo ceticismo. Acredite em milagres e eu os perdoo, mas depender deles é burrice.

A frase: “A questão principal é se as pessoas beneficiadas preenchem os requisitos exigidos. Não conheço nenhuma proibição pela pessoa ser filiada a um partido”. Coerência do vereador Deodato Ramalho,do PT de Fortaleza sobre a distribuição de casas do Minha Casa Minha Vida pra eleitores do PT lá dele.
 
Centenário (Nota da foto)
Este ano o Colégio Cearense, sonho de todo menino pobre poder um dia estudar lá, isso desde o começo do século passado, completa 100 anos. Foi em 1913 a construção de sua sede quando se ergueram o primeiro prédio multi-andares naquela área de Fortaleza.

Armas em falta
- Está faltando arma para os bandidos. Por isso eles estão atacando policiais para subtrair de seus  armamentos. A frase é do Secretário de Segurança do Ceará Francisco Bezerra citando o número de armas apreendidas pela Polícia do Estado.

Estou podendo
O palhaço e deputado federal Tiririca (PR-SP), que não quer se candidatar de novo porque acha que “pior do que está, fica sim”, deverá lançar logo seu novo CD.

Made in Ceará
Ele gravou no final do ano passado, em Fortaleza, são 12 músicas e a favorita de Tiririca é Estou no poder, estou podendo.

Loiríssimo
O trabalho chegará às lojas com o título Tiririca Direto de Brasília e ele mandou trocar a foto na capa. Quer aparecer com seu novo visual, ou seja, com seus cabelos pintados de louro.

Meus candidatos
Qualquer homem batizado na Igreja Católica é elegível ao cargo de Papa, mas, na prática, apenas cardeais foram selecionados desde 1378. Se pudesse eu teria pelo menos 3 candidatos só no Ceará.

Menos um
A Gol continua desembarcando de vôos que poderão, mais dia,menos dia render subsídios do Governo. Tirou da linha seu voo de 05.25 hs. da manhã de Fortleza pra Brasília. Tem treta aí.

Aliás...
Leitor da coluna, viajor inveterado, anda cheio de milhas da TAM tendo enorme dificuldades pra usa-las. –Depois da junção da TAM com a LAN nunca, nunquinha tem um lugar pra se voar de milhas. Ê ê, Ererê!!!

Argentino,não
Se elegerem um Papa argentino vão perder um cristão fervoroso, temente a Deus e fiel cumpridor de um rol de pecados veniais  perdoáveis pelo Pai. Eu.

Pau quebrando
O Governo do Estado não anda aborrecido apenas com o consórcio que fez o Hospital em Sobral. Tá sobrando pro Secretário de Saúde que até agora não  botou a bola pra correr.

Pressão
Há muita reclamação para que a Secretaria de Saúde aparelhe o hospital e o faça funcionar agora, não só em maio como querem os comunistas que fazem reunião pra marcar reunião.




Terra treme em Sobral e repercute em Lisboa

Sismo de 4,3 de magnitude sentido em Lisboa Epicentro registou-se a cerca de 4 quilómetros a Este-Nordeste de Sobral de Monte Agraç...