sábado, 28 de fevereiro de 2015

Opinião

Qual o caminho?

Eis uma interessante citação de Otto Lara Resende (1922-1992), jornalista, escritor e imortal da ABL: "O mundo está em cólicas". Com isso, quis ele mostrar os desencontros e conflitos existentes no planeta. Para registro histórico, referida citação foi feita antes do Consenso de Washington, no início dos anos 90, século XX, quando se fortaleceu a tese da globalização. Daí em diante várias reuniões foram realizadas, principalmente envolvendo os chamados países ricos (G-7) e a Rússia, esta por possuir um arsenal nuclear significativo. Após 25 anos, sem pessimismo, apesar do progresso tecnológico, o mundo continua com conflitos e desequilíbrios mais graves, conforme relatórios da ONU e de outras instituições internacionais. Vivemos num contexto de crise e de ausência de paz, envolvendo ricos, emergentes e subdesenvolvidos, existindo problemas comuns e também específicos aos países. Tal situação, pedimos desculpas pelo neologismo, leva as populações a um estado de "depressão cívica". A ordem internacional está contaminada pela corrupção (matando inocentes, pois desvia recursos de investimentos sociais básicos), por agressões ao meio ambiente e aos direitos humanos, pelo terrorismo, bem como pelas reduzidas manifestações de solidariedade. Cremos que seis pontos são básicos para enfrentar esses desafios: Democracia, educação cognitiva e comportamental, melhor distribuição da renda, fim da impunidade, eliminação do "marketing" político enganador e tendencioso, a necessidade de uma visão estratégica dos governantes. Por sua vez, vale lembrar, há controvérsias com relação à atual geopolítica.

Gonzaga Mota
Professor e escritor-Ex Governador do Ceará e meu amigo

O bicho pegou no Vaticano - Os meninos tão gastando muito

Desculpas por não ter tempo de traduzir

Lucha de poder entre cardenales que eligieron al papa Francisco

La revista italiana L'Espresso difundió documentos que muestran la molestia dentro del Vaticano por los gastos excesivos del cardenal encargado de asuntos económicos.
El papa Francisco con el portavoz Federico Lombardi. Foto: Archivo El País
El Vaticano condenó el viernes la filtración de documentos que, según un reporte de medios, muestra una lucha de poder en la Santa Sede por reformas económicas y gastos excesivos en los que habría incurrido el cardenal encargado de implementarlas.

La revista L'Espresso dijo que había visto minutas de reuniones y correos electrónicos que muestran que cardenales mayormente italianos creen que el cardenal George Pell ha acumulado demasiado poder.

Pell es un extranjero llevado por el Papa desde Australia a Roma para supervisar las a menudo poco claras finanzas del Vaticano tras décadas de control por parte de los italianos.

Los cardenales que eligieron al Papa Francisco en 2013 le entregaron el mandato de realizar una limpieza tras una serie de escándalos financieros que, en su mayoría, involucraban al Banco Vaticano.

El Sumo Pontífice estableció el Secretariado para la Economía el año pasado y le dio a Pell, que es su director, amplios poderes para limpiar las finanzas del Vaticano y alinearlas con los estándares internacionales.
"Filtrar documentos confidenciales a los medios para provocar polémicas y alimentar discusiones no es nada nuevo, pero siempre es algo a condenar y es ilegal", comentó el portavoz del Vaticano, el sacerdote Federico Lombardi.

Lombardi dijo que era "normal" tener desacuerdos sobre temas financieros y legales complejos y condenó al artículo, al que calificó como "indigno y mezquino" debido a su ataque personal contra Pell.
Pell no pudo ser ubicado para comentar sobre el reporte.

La revista afirmó que el departamento de Pell había gastado medio millón de euros en sus primeros seis meses, más que nada en personal y equipamiento, pero que algunos gastos eran personales, incluyendo 2.508 euros (2.813 dólares) para vestimentas que el cardenal habría comprado a un conocido sastre de ropa religiosa en Roma.

También dijo que el departamento había gastado decenas de miles de euros para renovar y amoblar un departamento en Roma para que lo usara un administrador de empresas que el cardenal llevó desde Australia para ayudarlo a sanear las finanzas del Vaticano.

El portavoz dijo que el departamento de Pell seguía implementando reformas y que en pocos meses publicará por primera vez los estados financieros de 2014 para cada departamento vaticano.

El escándalo "Vatileaks" en 2012 -en el que el mayordomo del ex Papa Benedicto XVI fue arrestado por filtrar a los medios papeles privados del Pontífice- planteó la existencia de corrupción en la Santa Sede, algo que el Vaticano negó

Nossos negócios

Em 2014, o intercâmbio comercial entre o Brasil e o Uruguai alcançou US$ 4,86 bilhões, superando o recorde histórico registrado em 2012.
A informação é do governo brasileiro ratificada pelo governo uruguaio.

O que Dilma anda fazendo por aqui


Parque eólico no Uruguai possibilita integração e melhor proveito da energia da America Latina

"Nós vamos ter também uma linha de transmissão que vai permitir que, no Brasil e no Uruguai, nós construamos um sistema interligado de geração de energia que vai dar mais segurança para as nossas populações e uma energia de melhor qualidade e mais barata", afirmou Dilma na chegada a Colônia. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.
A integração energética dará mais segurança às populações de Brasil e Uruguai, além de energia com mais qualidade e mais barata. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.
Ao inaugurar o Parque Eólico Artilleros, neste sábado (28), no Uruguai, a presidenta Dilma Rousseff destacou o primeiro empreendimento da Eletrobras a gerar energia no exterior, em parceria com a companhia elétrica uruguaia, UTE. Segundo ela, a inauguração “faz parte de uma visão do modelo pelo qual nós temos de nos pautar para construir com os demais países a nossa integração”.
Em entrevista concedida logo antes da solenidade, a presidenta explicou que uma ação conjunta comum entre os países na infraestrutura energética ajudará a garantir que haja um sistema elétrico latino-americano de qualidade.
“Junto com esses cataventos, esses moinhos de vento, como dizem os uruguaios, nós vamos ter também uma linha de transmissão que vai permitir que, no Brasil e no Uruguai, nós construamos um sistema interligado de geração de energia que vai dar mais segurança para as nossas populações e uma energia de melhor qualidade e mais barata”, afirmou.
Dilma também citou, como fruto da parceria, a construção da linha de transmissão entre São Carlos, no Uruguai, e Candiota, no Brasil. “Aí teremos condição de fato de falar em um sistema interligado”, disse. Artilleros faz parte da estratégia de internacionalização da Eletrobras, que busca melhorar a competitividade e a geração de valor.
No discurso, a presidenta afirmou que a inauguração supera a exigência de que o sistema elétrico brasileiro tivesse ciclos diferentes do Uruguai, impossibilitando o intercâmbio energético. “É um marco na ruptura com o passado colonial de separação e o que vamos construir são as condições para toda América Latina desfrutarem das riquezas que devemos transmitir aos nosso povos”, frisou.
Para a presidenta, o Artilleros possui significado político maior do que o energético. “É demonstrar algo imprescindível, que é possível a integração com os dois lados ganhando, se respeitando e gerando emprego”, disse.
Dilma ressaltou que a integração beneficiará diretamente a população, garantindo barateamento do consumo e segurança energética. “Teremos uma energia que será mais barata, beneficiando famílias, mães, empresas e todos aqueles que batalham”.

Quando sobrar energia no Uruguai nós compraremos, diz Dilma

Em parque eólico no Uruguai, Dilma defende integração do continente

Ela inaugurou o parque ao lado de Mujica, que deixa o poder neste sábado.
Para a presidente, América Latina tem a 'obrigação de se unir'.


Dilma e o colega José Mujica, durante inauguração de parque eolico no Uruguai (Foto: Reprodução/NBR) 
Dilma e o colega José Mujica, durante
inauguração de parque eolico no Uruguai
A presidente Dilma Rousseff, que neste sábado (28) participou da inauguração de um parque eólico na cidade de Tarariras, no Uruguai, defendeu em seu discurso no evento uma maior integração entre os países da América Latina. Dilma estava ao lado do presidente uruguaio, José Mujica, que também pregou maior cooperação no continente.
"Nós temos a obrigação de nos esforçar para nos unirmos, de tomar todas as providências para que possamos desfrutar de sermos um continente com grande riqueza [...] É possivel, sim, a integração. E é possível com os dois lados ganhando", afirmou Dilma.
O parque, entrou em operação em dezembro do ano passado com o funcionamento de três dos 31 aerogeradores. Fornecerá energia para cidades uruguaias e brasileiras. Segundo a Eletrobras, Artilleros tem potência instalada (capacidade de geração de energia) de 65,1 MW.
Neste domingo (1º), ainda n Uruguai, Dilma participa ainda da cerimônia de posse de Tabaré Vázquez, que sucederá José Mujica na presidência do país.
Mujica discursou logo após Dilma na inauguração do parque eólico. Ele também defendeu maior cooperação entre os países latinoamericanos. "Brigar pelo desenvolvimento do vizinho é brigar pelo próprio desenvolvimento", afirmou o uruguaio.

Desde manhâ cedinho a soldadesca treina pra a festa aqui em Montevideo

Na Praça da Independência onde hoje e amanhã há festas e despedidas. Incrivel como ninguém fala de Tabaré Vazquez. Quer dizer; fala, sim, duas vezes contra 98 de Pepe Mugica. ALiás, Pepe disse ainda há pouco numa inauguração distante 180 quilometros doy apoiar a Vázquez, pero no como un soldado".
Ê ê seu Zé.

Aniversariantes


Sábado, 28 de fevereiro
Ir para o Facebook

Organizar um evento
Essa mensagem foi enviada para pompeumacario@hotmail.com. Se você não deseja receber esses e-mails do Facebook no futuro, cancele o recebimento.
Facebook, Inc., Attention: Department 415, PO Box 10005, Palo Alto, CA 94303

Hora do rancho

O deputado federal Cabo Sabino (PR) vai reunir a imprensa, em clima de café da manhã, para apresentar suas propostas e sua linha de atuação parlamentar.
O encontro ocorrerá a partir das 8 horas do próximo dia 6, no gabinete de trabalho do deputado, em Fortaleza, na Avenida do Imperador, 1612 – Altos, Centro.

Opinião

Armai-vos uns aos outros
Carlos Brickman



Na lanchonete de um grande hospital, um ex-ministro petista é insultado a gritos e acaba tendo de se retirar. No Rio, onde se realizava um ato governista, um senhor de cabelos brancos, com camiseta pró-impeachment, é agredido a pontapés por manifestantes petistas. E os líderes partidários acirram as tensões.

Palavra de Lula: "Quero paz e democracia, mas também sabemos brigar. Sobretudo quando o Stedile colocar o exército dele nas ruas". Frase perigosa - no dia 15, estão marcadas manifestações contra Dilma. Será levado para a política o clima das torcidas organizadas, que marcam brigas pela Internet?

Certas coisas ficaram claras com a declaração de Lula: o MST, como sempre disseram seus adversários, não é um movimento autônomo, mas tropa auxiliar do PT; e os sem-terra não são sem-terra, mas soldados do exército de João Pedro Stedile, comandante do MST, que pode ir às ruas a chamado de Lula. Tanto os radicais que agrediram verbalmente um ex-ministro (que sempre se comportou civilizadamente) quanto Lula, é este o futuro que desejam para o Brasil?

E vamos parar de besteiras, cavalheiros, a respeito da força de cada lado. Em 1964, havia Generais do Povo (um deles, o marechal Osvino Alves, era presidente da Petrobras), havia as Ligas Camponesas de Francisco Julião, havia os Grupos dos Onze de Leonel Brizola, havia os marinheiros amotinados, e era tudo fumaça. O Governo caiu sem resistência. Perderam todos, de ambos os lados.

A hora é de calma. Ninguém deve ser Tiradentes com o pescoço dos outros.

O ganha-perde

Dos três líderes civis do movimento vitorioso contra Jango, dois foram cassados, Lacerda e Adhemar, e um, Magalhães Pinto, que sonhava ser presidente, teve de contentar-se em ser chanceler (mais tarde, perderia até seu banco). O militar que iniciou a revolta, general Mourão Filho, foi encostado. Do lado do Governo, quem mais pedia luta não chegou a lutar: muitos foram exilados, inúmeros presos, muitos torturados, vários assassinados. O líder dos marinheiros amotinados, Cabo Anselmo, jogou dos dois lados. E nada ganhou de nenhum deles. Vive na clandestinidade, é malvisto, nem fortuna amealhou.

Quem quer o confronto sempre perde. Vence quem não estava na briga.

Mais longe, tão perto

Alguns dos movimentos de rua mais sanguinários, como os camisas pardas nazistas e os camisas negras fascistas, nasceram do recrutamento de marginais pagos. Depois reuniram oportunistas e prepotentes. Quem os comparar com esse pessoal que recebe 50 reais, sanduíche e tubaína, estará certo. Cuidado com eles.

Zezinho leva a seca pro plenário da Assembleia



Sessão especial debate ações de convivência com a seca no Ceará

As ações de convivência com a seca foram debatidas em sessão especial na manhã desta sexta-feira (27/02), no Plenário 13 de Maio da Assembleia Legislativa. O evento foi dirigido pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros). Participaram da mesa de trabalho os secretários estaduais de Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, e o de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional, Irani Braga Ramos, representando o ministro Gilberto Occhi; o senador José Pimentel (PT-CE), representando o Senado; o deputado Chico Lopes (PCdoB-CE), representando a Câmara Federal; o diretor geral do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), Walter Gomes; o superintendente estadual da Fundação Nacional de Saude (Funasa), Regino Pinho; e o presidente da Associação Nacional dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e o prefeito de Piquet Carneiro, Expedito do Nascimento.
Durante a abertura dos trabalhos, Zezinho Albuquerque destacou que a sessão foi o fórum escolhido para expor as ações desenvolvidas pelos governos Federal e Estadual no combate aos efeitos da seca no Ceará. O parlamentar ressaltou que a população enfrenta o quarto ano de estiagem consecutivo e muitos reservatórios estão praticamente secos ou com pouca água acumulada, o que desperta preocupação de todos os setores envolvidos com o abastecimento hídrico.
O presidente da Assembleia disse que, recentemente, foi construída uma adutora de engate rápido e um açude no município de Canindé, mas, com a permanência da estiagem, o reservatório secou totalmente, o que fez necessário que fosse construída uma nova adutora, que hoje abastece esse município com as águas do açude General Sampaio.
Zezinho Albuquerque destacou também a inauguração, neste sábado (28/02), de uma adutora com aproximadamente 155 quilômetros que vai levar água do açude Araras até Nova Russas, passando pelo distrito de Flores, e que também irá abastecer Crateús, que enfrenta uma séria crise de abastecimento.
De acordo com o parlamentar, um dos grandes problemas da estiagem é a precarização do abastecimento para a população. Zezinho assinalou que, recentemente, ocorreram boas chuvas, mas que elas ainda foram insuficientes para recompor as reservas hídricas do Estado, tendo em vista que apenas alguns poucos reservatórios acumularam água. No entanto, conforme observou, as cisternas construídas conseguiram acumular água, assegurando abastecimento para os próximos três meses.
O presidente da Assembleia ressaltou ainda que o governador Camilo Santana tem se empenhado muito e realizado as ações necessárias em relação à seca no Ceará. O parlamentar pediu à bancada federal o mesmo empenho no sentido de sensibilizar os órgãos federais para que sejam liberados os recursos necessários, demandados pelas ações de convivência com a seca.
Zezinho Albuquerque fez um “agradecimento especial” à presidente Dilma Rousseff pelos recursos que foram alocados pelo Ministério da Integração Nacional, ainda no Governo passado, para atender as demandas do Ceará. O parlamentar ressaltou que o ministro da Integração Nacional não compareceu porque viajou para o Acre, que está com problemas de enchente.
O evento contou ainda com a presença de parlamentares, prefeitos e representantes de entidades e da sociedade.

Tudo por um bom combinemos



Desembargador Gladyson Pontes assume
a Central de Conciliação do Poder Judiciário

O desembargador Francisco Gladyson Pontes assumiu, nesta sexta-feira (27/02), a Presidência da Central de Conciliação do Poder Judiciário estadual. Ele também atuará como supervisor do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).
Durante a cerimônia, a presidente do Tribunal, desembargadora Iracema do Vale, afirmou que a conciliação receberá atenção especial durante sua gestão. Já Gladyson Pontes, destacou o trabalho desenvolvido pela desembargadora Nailde Pinheiro, que o antecedeu na função. “Ela realizou um trabalho hoje reconhecido em nível estadual e nacional”.
O magistrado adiantou que manterá a política de treinamento de servidores e tentará estabelecer contato com empresas que tenham muitos litígios, como instituições financeiras e seguradoras, entre outras, visando obter resolução rápida dos conflitos. Ele também afirmou que existem aproximadamente 92 milhões ações no país, segundo dados da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), e que, somente com a utilização de métodos alternativos, a prestação jurisdicional será realizada “como a sociedade tanto espera”.
A desembargadora Nailde Pinheiro, durante balanço, considerou que qualificação de servidores foi positiva no período em que esteve à frente do Núcleo. “Em quase todo o Interior do Estado temos servidores capacitados sobre as técnicas de mediação e conciliação”. Ela ainda agradeceu a magistrados, servidores, voluntários e as partes envolvidas nas conciliações e afirmou que, “sem a cooperação de todos, não teríamos conseguido alcançar esse êxito”.

Prefeitura ganha disputa na Justiça e empresa Novakoasin está obrigada a fornecer softwares e senhas para manutenção dos semáforos

O Poder Judiciário do Estado do Ceará deferiu, nesta sexta-feira (27/02), liminar requerida pela Prefeitura de Fortaleza determinando que a empresa Novakoasin, até então responsável pela manutenção dos semáforos da cidade, forneça todos os softwares e senhas necessárias para configuração dos controladores semafóricos em tempo real, a fim de que não ocorra a suspensão de tal serviço considerado essencial para a fluidez do tráfego da Capital.

Segundo a decisão da juíza da 14ª Vara da Fazenda Pública, Ana Cleyde Viana de Sousa, a empresa deverá cumprir a decisão em um prazo máximo de 48 horas. No caso de descumprimento, será afixada multa diária no valor de mil reais. A fundamentação da decisão está amparada na Lei de Licitações, que em seu Art. 111 determina que é dever do particular fornecer todos os dados, documentos e elementos de informação quando a administração pública adquire programas de computador ou softwares especializados.

Além de se negar a entregar tais dados, a empresa abandonou o serviço de manutenção dos semáforos no último dia 11. Diante do descaso por parte da Novakoasin, o contrato foi rescindido e uma contratação emergencial está sendo concluída. Até o final de março também será publicado termo de referência para nova licitação. Enquanto isso, equipes do Detran realizam o reparo nos equipamentos.

Hoje, praticamente toda a rede semafórica já funcionou normalmente. O número de equipamentos com problemas tem reduzido de forma progressiva. Dentre os 705 semáforos existentes na Capital, apenas cerca de 1% apresenta algum tipo de falha. Agentes e orientadores do Via Livre operam os principais cruzamentos afetados.

Refinaria: Câmara dos Deputados forma Comissão Externa para fiscalizar projeto e cobrar esclarecimentos

O projeto da refinaria Premium II, empreendimento que teve cancelamento divulgado após publicação de recente balanço da Petrobras, será fiscalizado por uma Comissão Externa, aprovada pela Câmara dos Deputados, da qual participará o deputado federal cearense Chico Lopes (PCdoB-CE). O ato de formação da Comissão Externa foi assinado pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e determina que a Comissão será encarregada de “fazer levantamento in loco bem como acompanhar e fiscalizar os fatos relativos ao cancelamento da construção das refinarias Premium I e Premium II, respectivamente nos estados do Maranhão e do Ceará”.
Parlamentar que há décadas acompanha o tema e cobra a concretização do empreendimento que já motivou investimento de R$ 650 milhões pelo Governo do Estado do Ceará em ações preparatórias, Chico Lopes apresentou, assim como a deputada Eliziane Gamma (PPS-MA), requerimento de formação de Comissão Externa para investigar o caso. Segundo o deputado, a Comissão Externa será um instrumento importante para cobrar, de modo concreto, explicações quanto à situação do projeto da refinaria.
A aprovação da Comissão Externa é um importante passo para apurarmos a verdade sobre essa história, que precisa ser esclarecida”, detalha Chico Lopes, que integrará a Comissão. O parlamentar destaca que, apesar de todo o o noticiário sobre cancelamento ter surgido após publicação de um balanço trimestral da Petrobras, a refinaria Premium II, prevista para ser implantada no Ceará, continua contando com R$ 325 milhões em recursos federais autorizados através da medida provisória No. 667, publicada no último dia 5 de março e assinada pela presidenta Dilma Rousseff e pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa.
Precisamos apurar devidamente a contradição entre essa medida provisória que coloca recursos federais no projeto da refinaria, também citada como confirmada na mensagem que a presidenta Dilma enviou ao Congresso Nacional no início deste governo, e as notícias de suposto cancelamento da refinaria. A Comissão Externa será fundamental para essa apuração”, enfatiza Chico Lopes.
Requerimento de informações
Entre os projetos beneficiados com recursos pela medida provisória No. 667 estão os das refinarias Premium I, prevista para o estado do Maranhão, e Premium II, a ser instalada no Ceará. Para o empreendimento no Maranhão a MP prevê a liberação de R$ 460 milhões, enquanto para a refinaria cearense a previsão é de R$ 325 milhões. “Se esses recursos estão previstos por medida provisória enviada tão recentemente ao Congresso, é estranha a informação de cancelamento da refinaria, de forma unilateral, pela Petrobras. É preciso que a empresa e o Governo Federal expliquem melhor essa história, com um pronunciamento oficial”, avalia Chico Lopes.
Também por isso entramos apresentamos requerimento de audiência pública sobre a refinaria, na Comissão de Minas e Energia, para que possamos avançar e buscar esclarecimentos. Diante de tudo que já foi investido de tempo e de energia nesse projeto, que é extremamente importante para o Ceará, vamos seguir cobrando a instalação da refinaria, com a Petrobras”, complementa o deputado, que também enviou requerimentos de informação à Petrobras e ao Ministério das Minas e Energia, cobrando esclarecimentos quanto ao caso.

Buenos dias

Desde que a familia vendeu a TAM pra chilena LAN, a brasileira nunca mais teve saúde. O saudoso comandante Rolim deve sofrer muito vendo, onde quer que esteja, o que acontece com sua TAM, fruto de esforço e do atrevimento de uma vida inteira.
Aí ficam aprontando em nome da TAM, destruindo a imagem feita por Rolim, afugentando uma clientela que antes voava TAM por prazer, hoje o faz por obrigação de rotas e tal. Quando Rolim criou o cartão fidelidade foi um sucesso.
E não eram apenas passagens que vc. ganhava com a fidelidade, mas o conforto de aviões modernizados, serviços bons e a alegria de chegar em SãoPaulo, Guarulhos e encontrar um belíssimo piano na sala vip.
Agora, a TAM fechou a Sala VIP internacional de Guarulhos. Que nem bodega de pobre, fecha a meia noite e reabre as cinco da manhã. Quem chegar pra embarcar, numa conexão fora desse horário, de nada adianta ter cartões que o credencie para a sala e o conforto do descanso.
Que merda que a LAN queira acabar com a TAM, a nossa querida perde malas.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

PAC é particular em Juazeiro e ninguem vai preso

PF apreende caminhões e trator doados pelo PAC à Prefeitura de Juazeiro do Norte, que estavam à serviço de particular

Gazeta de Notícias -
Os veículos foram levados para a sede da PF em Juazeiro do Norte.

A Polícia Federal apreendeu em Juazeiro do Norte, três caminhões caçambas e um trator doados pelo Governo Federal, através do  PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), para o município, que estavam sendo utilizados de forma irregular.
Segundo o vereador Cláudio Luz (PT), que também é policial Federal e está de plantão na PF, a denúncia chegou nesta manhã de segunda-feira (16), através de um telefonema para delegacia da PF. A delegada de plantão mandou os agentes investigar e ao chegarem no local, os agentes federais encontraram as máquinas trabalhando na limpeza de um terreno, nas proximidades do rio Salgadinho, que de acordo com as primeiras informações, pertenceria à empresa particular AC Imóveis, de Fortaleza. No local, segundo a PF, parte do terreno será construído um loteamento para construção de casas e a outra parte para construção de casas populares.
Três servidores da Prefeitura de Juazeiro do Norte e um prestador de serviço temporário, que operavam as máquinas, foram conduzidos para a PF de Juazeiro do Norte, onde prestaram depoimentos e depois liberados.
O dono na empresa e nem o secretário de obras da Prefeitura de Juazeiro do Norte foram localizados nesta segunda-feira para falar sobre o assunto. O maquinário foi conduzido para a Delegacia da PF em Juazeiro do Norte.

Na volta pra casa olhaí o que é que o Camilo vai fazer hoje

Agenda do governador Camilo Santana sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

10h30: Reunião com o secretário Élcio Batista (Chefia de Gabinete)
14h: Reuniões internas

Lula está de volta a 2018

Lula dita defesa do PT: somos iguais aos outro


Vinte e quatro horas depois de declarar-se pronto para a “guerra”, Lula desembarcou em Brasília para armar a retórica do PT. Durante jantar com a bancada de senadores do seu partido, ele escorou a defesa da tropa em dois pilares — um político e outro econômico.
No front político, contou o líder petista Humberto Costa, Lula cobrou dos correligionários energia para refutar as acusações de que o PT recebeu verbas sujas da Petrobras por baixo da mesa. Vale a pena ouvir o porta-voz do encontro:
“Eles querem criminalizar as doações legais [feitas ao PT por fornecedores da Petrobras]. Mas por que as [doações] que eles recebem de empresas que estão envolvidas no trensalão de São Paulo e contribuíram para a campanha deles não têm nada a ver com propina e com o que aconteceu no passado e acontece no presente e no nosso caso as doações que recebemos são fruto de propinas? No nosso caso é roubo, no deles é compromisso ideológico das empreiteiras?''
Humberto Costa prosseguiu: “É preciso mostrar que o partido tem as suas contribuições de campanha, o seu financiamento exatamente igual aos demais partidos que aí estão. Essa tentativa de transformar a contribuição em propina tem objetivo claro de desacreditar o PT. E ele [Lula] estimulou a gente bastante a travar esse debate.''
Quer dizer: Lula repete no petrolão o lero-lero do mensalão. Alega que o PT não faz senão o que os outros sempre fizeram. Nessa versão, as empreiteiras da Petrobras estão para o PT assim como os fabricantes de trens e metrôs estiveram para o PSDB de São Paulo. A diferença é que, em 2005, Lula falava de caixa dois. Agora, fala de propinas convertidas em doações legais de campanha. A justificativa anterior terminou em cadeia. A atual vai no mesmo rumo.
E quanto ao ajuste fiscal? Segundo Humberto Costa, Lula deseja que sua infantaria concentre-se nos objetivos do aperto. “O que ele quis dizer é que, independentemente do conteúdo dessas medidas, elas precisam ter um objetivo. Falta dizer porque isso está sendo feito. É para conquistar que condição? Ele está correto e nós todos temos falhado um pouco nisso de mostrar que isso não é uma coisa isolada, ela tem um objetivo maior.'' Nesse ponto a coisa será simples. Basta que os petistas expliquem que Dilma arrocha para corrigir a “caca” que ela mesma produziu no seu primeiro reinado.
O Josias viu primeiro.

E tem torcedor dessa mundiça!!!


Botafogo demite advogada que cumpre licença maternidade
A advogada Joana Prado, do Botafogo, não foi poupada nem da licença maternidade.
Depois de 15 anos trabalhando no clube, foi avisada anteontem que estava sendo despedida. Prado está há cinco meses sem receber despedida do Botafogo.

Juan Carlos não larga o osso

El rey sigo siendo yo

El rey Juan Carlos, que llegará a Montevideo esta noche para asistir a la Ceremonia de Transmisión del Mando Presidencial, mantendrá reuniones privadas con el presidente entrante, Tabaré Vázquez, y con el saliente, José Mujica.

La reunión con Vázquez se celebrará el sábado por la mañana, informaron hoy a Efe fuentes oficiales.
José Mujica recibirá a D. Juan Carlos el próximo domingo a la hora del té, en su chacra.
La apretada agenda del Rey Juan Carlos del sábado comprende un almuerzo con personalidades uruguayas con las que trató en la visita que hizo a Uruguay en 1983, en un momento en el que el país todavía no había salido de la dictadura  que en aquel entonces presidía el general Gregorio Álvarez.
Entre las personas con las que se reunió en aquella visita, en el marco de un encuentro con representantes de partidos de la oposición, se encuentran los ex presidentes Julio María Sanguinetti, Luis Alberto Lacalle y Jorge Batlle, con quienes se reencontrará el sábado en el almuerzo ofrecido por el embajador de España en el Uruguay, Roberto Varela.
La agenda del sábado se completa con una recepción ofrecida a la colectividad española en la Embajada de España, a la que también asistirán, entre otras personalidades, el secretario general del PSOE, Pedro Sánchez, y la secretaria de Relaciones Internacionales de este partido, Carme Chacón, de visita en Uruguay para asistir a los actos de relevo presidencial.
El domingo la jornada del rey Juan Carlos arrancará con su asistencia a primera hora de la mañana, en el Palacio Legislativo, al acto de nombramiento de Tabaré Vázquez como nuevo presidente.
Asimismo, estará presente a la ceremonia de transmisión del mando, que se celebrará mediodía en la Plaza de la Independencia frente a la sede de la Presidencia y junto al mausoleo dedicado al general Gervasio Artigas.
Tras visitar a José Mujica en su residencia, D. Juan Carlos es posible que realice alguna otra actividad en Montevideo antes de dejar el país el domingo por la noche.
Esta es la tercera vez que el Rey Juan Carlos visita el Uruguay, después de los viajes que realizó en 1983 y en noviembre de 2006 para asistir a la XVI Cumbre Iberoamericana, que se celebró en Montevideo.

Com permissão do Portal Montevideo

Capas de jornais de Montevideo


Foi chuva pra dedéu

Açude Gavião começa a sangrar

O açude Gavião, situado em Pacatuba, chegou a 100% de sua capacidade e sangrou nesta quinta-feira (26/02). Ele faz parte do sistema de abastecimento de Fortaleza e é o primeiro monitorado pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) a sangrar. De acordo com a Cogerh, para evitar desperdício de água, a vazão do Pacoti – reservatório que alimenta o Gavião – foi fechada.

Com isso, a recarga da barragem reduz a transferência de água do sistema, facilitando o acúmulo nos reservatórios que o compõe. A Capital é abastecida por um conjunto que conduz água a partir do açude Castanhão, seguindo para o Pacoti que está interligado a outro reservatório, o Riachão. Após isso, a água chega à barragem Gavião e segue para a Estação de Tratamento (ETA).
Mesmo com a sangria, a Cogerh explica que não altera o abastecimento de água da Capital. A recomendação é que a população continue economizando água e evitando desperdício.
O volume armazenado pelos 129 açudes monitorados pela Cogerh, apenas o Gavião apresenta volume de 100%. O restante, 128, estão com volume inferior a 30%. Na média, o Ceará tem 19% de armazenamento total de seus reservatórios.

Aviso contínuo

Este blog não está à venda.

Decon vai às aulas

Decon intensifica fiscalização e autua três escolas em Fortaleza

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) realizou nesta quinta-feira (26) uma fiscalização nas escolas de Fortaleza. A operação, motivada por inúmeras denúncias, tem o objetivo de verificar se as entidades de ensino estão atuando corretamente. Três escolas foram autuadas por irregularidades. São elas: Colégio 7 de Setembro, Colégio Master e Colégio Antares.
Chamou a atenção do Decon o número de denúncias sobre a exigência de declaração de quitação de débito em escola anterior como condição para matrícula escolar. O Colégio Master, no bairro São Gerardo, e o Colégio Antares, no bairro Vila União, foram autuados por fazerem essa exigência irregular e por possuírem Registro Sanitário vencido e não apresentarem Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros (CBM-CE). Já o Colégio 7 de Setembro, no Centro, foi autuado por não apresentar Registro Sanitário e Certificado CBM-CE.
O Decon quis saber ainda se efetuam cobrança de material coletivo previsto na portaria nº 06/2014 (Decon-CE), se reajustam valores de anualidade ou semestralidade sem prévia disponibilização de planilha de custos e se divulgam, em local de fácil acesso ao público, no período mínimo de 45 dias antes da data final da matrícula, o texto da proposta do contrato contendo: o valor da anualidade ou semestralidade e o número de vagas por sala/classe.
Segundo a secretária-executiva do Decon, Ann Celly Sampaio Cavalcante, o trabalho de fiscalização nas escolas da Capital seguirá nos próximos meses. Os consumidores que constatarem alguma irregularidade nas escolas podem fazer a denúncia pela internet (www.decon.ce.gov.br) ou pelo telefone do Setor de Fiscalização do Decon (85) 3452 4505.
(Decon-CE)
 

Ora, ora, ora, o homem queria matar o zapi zapi


Desembargador derruba decisão de juiz que queria suspender WhatsApp no país
O desembargador Raimundo Nonato Alencar, do Tribunal de Justiça do Piauí, derrubou a decisão do juiz Luiz de Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, que pedia a suspensão do aplicativo WhatsApp no Brasil por não colaborar com as leis brasileiras.
De acordo com o desembargador, o ato punitivo aplicado pelo juiz não é razoável. "A suspensão de serviços afeta milhões de pessoas em prol de investigação local", justificou Alencar na sentença, publicada nesta quinta-feira (26), um dia após o polêmico pedido de suspensão ter vazado na internet. 
Correia encaminhou um mandado aos provedores de infraestrutura (backbones, ou seja, os serviços que conectam o Brasil à internet) e aos provedores de conexão (operadoras de telefonia móvel, entre outras), para que suspendessem temporariamente o aplicativo de mensagem instantânea, até que a empresa cumprisse determinações judiciais de 2013. A suspensão atingiria os domínios whatsapp.net e whatsapp.com.
Os serviços não chegaram a ser interrompidos porque os provedores teriam entrado com recurso na Justiça contra a decisão de Correia. A greve do Judiciário piauiense, que já dura quatro dias, também teria prejudicado o cumprimento do mandado.
Em nota, o juiz disse que a determinação foi fruto "de reiterados descumprimentos de ordens judiciais, em diversos procedimentos que apuram crimes da mais elevada gravidade". Segundo ele, o WhatsApp tem adotado uma "postura arrogante". "Sob a alegação de não ter escritório neste país, se mantém inerte às solicitações da Justiça brasileira, desrespeitando decisões judiciais a bel-prazer."
Apesar de a decisão ter sido derrubada, a Polícia Civil do Piauí comunicou que pretende aplicar novas medidas punitivas contra o WhatsApp até que a empresa colabore com as investigações em andamento. Não foi informado, no entanto, quais punições serão adotadas.
Medida "ilegal" e "extremista"
A ação que exigia a suspensão do WhatsApp tinha sido classificada por profissionais especializados no Marco Civil da Internet como "ilegal", além de "extremista" e  "autoritária".
"Não é que o juiz esteja errado em querer punir o WhatsApp por não cumprir determinações legais", explicou Celina Beatriz, pesquisadora do ITSrio.org (Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro). Segundo ela, o problema está na escolha da punição, que não está amparada pelo Marco Civil da Internet, sancionado pela presidente Dilma Rousseff em abril de 2014. "A legislação prevê sanções, mas não a interrupção dos serviços."
O SindiTeleBrasil --entidade que representa as empresas de telecomunicações no país-- havia divulgado nota dizendo que o setor recebeu com surpresa a decisão do juiz Luiz Moura Correia. Segundo o órgão, a suspensão do aplicativo poderia causar "um enorme prejuízo a milhões de brasileiros que usam os serviços, essenciais em muitos casos para o dia a dia das pessoas, inclusive no trabalho".

Debate sobre economia


Economia cearense em debate, hoje, no auditório da Federação das Indústrias
A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) realiza, hoje, a palestra “A economia do Ceará no contexto da política nacional”, com o economista e presidente da Lide Economia (Grupo de Líderes Empresariais) e da SR Rating, Paulo Rabello de Castro. A terceira edição do Fórum Industrial Ideias em Debate acontecerá a partir das 18h30, no auditório Waldyr Diogo, no térreo da Casa da Indústria (Avenida Barão de Studart, 1980, Aldeota). O encontro é aberto e faz parte da estratégia adotada pelo presidente da Fiec, Beto Studart, de reunir, periodicamente, o empresariado local para discutir aspectos de interesse do setor produtivo.

Outras edições
O ministro da Fazenda do governo Sarney, Maílson da Nóbrega, foi o primeiro convidado da Fiec para o Fórum Ideias em Debate. Em outubro último, o palestrante tratou de temas econômicos e fez uma análise de cenários de acordo com a vitória de cada candidato a presidência, à época. A segunda edição, em novembro passado, discutiu o presente e o futuro da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), que está em instalação no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), e apresentou a dimensão do empreendimento. Na ocasião, o embaixador da Coreia do Sul no Brasil, Bon-woo Koo, falou sobre o empreendimento e as relações comerciais entre Coreia e Brasil, hoje e para o futuro.

O dia

Hoje é o Dia do Fiscal da Receita Federal.

Pimentel defende aprimoramento do Simples para retomada do crescimento econômico


Em pronunciamento, o senador destacou os benefícios do programa Bem Mais Simples para as micro e pequenas empresas
O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT/CE), defendeu o aprimoramento das regras do Simples Nacional para estimular as micro e pequenas empresas e garantir a retomada do crescimento econômico. Em pronunciamento na tarde desta quinta-feira (26/2), Pimentel analisou o impacto do programa Bem Mais Simples sobre o setor. As novas medidas de desburocratização foram lançadas na manhã de hoje, pela presidenta Dilma Rousseff, em solenidade no Palácio do Planalto.
Para o senador, as novas regras, como a baixa imediata da empresa e a abertura de um novo negócio em apenas cinco dias, permitirão que as MPEs alcancem resultados ainda melhores e contribuam para a recuperação da economia brasileira. “Nós precisamos continuar melhorando e simplificando essa política tributária, para que nossa economia possa sair dessa crise momentânea. E o caminho está testado: são as regras do Simples Nacional”, disse.
Pimentel apresentou diversos dados para demonstrar o forte crescimento do setor e seu impacto positivo sobre a economia brasileira. Segundo ele, com a adoção da primeira versão da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, o setor passou de 2,8 milhões de empresas, no final de 2007, para 9,5 milhões em 2014. O aumento no número de MPEs foi de 236% no período e de 19% ao ano. E o senador destacou a quantidade de adesões ao Simples, ocorridas após a universalização do acesso ao sistema, devido à Lei Complementar nº 147. Foram 502 mil novas formalizações em janeiro de 2015.
A geração de empregos no setor também foi destacada pelo parlamentar. Pimentel afirmou que as micro e pequenas empresas criaram 3,5 milhões de novos empregos com carteira assinada, no período de 2011 a 2014. Enquanto isso, as médias e grandes empresas registraram redução de 263 mil postos de trabalho.
O líder apontou também os resultados positivos da arrecadação de impostos do Simples Nacional. Segundo Pimentel, enquanto os governos municipais, estaduais e federal tiveram perda de arrecadação em 2014, o sistema tributário do Simples registrou aumento de arrecadação. O percentual real de crescimento foi de 7,23% e o percentual calculado sobre o valor nominal alcançou 14,03%. “Já as empresas que estão fora do Simples apresentaram queda de 1,9% na arrecadação de impostos no mesmo período”, destacou.

Roseno pede e comnsegue mudança na reforma administrativa de Camilo

Por mais atenção à pesca artesanal, ao meio ambiente, à economia solidária e às políticas sobre drogas, o deputado Renato Roseno (PSol) propôs alterações à reforma administrativa do Estado que o governador Camilo Santana vai promover. A mensagem governamental foi aprovada pela Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 26 de fevereiro. “Nossas propostas foram feitas para aprimorar e ampliar atribuições da reforma administrativa”, resume o deputado.
A emenda aditiva aprovada em plenário visa à adequação da Secretaria Estadual sobre Drogas ao Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas e à Política Nacional sobre Drogas. O deputado acrescentou dispositivo à mensagem do Governo para instituir o Sistema Estadual de Políticas sobre Drogas e a previsão de que a Política Estadual sobre Drogas deve contemplar prevenção, tratamento, atenção e reinserção social, de forma descentralizada e intersetorial, atendendo a peculiaridades locais e dando prioridade aos territórios mais vulneráveis.
De acordo com a emenda de Renato Roseno, o Sistema e a Política sobre Drogas devem promover e garantir a integração da rede de serviços das políticas setoriais conforme intervenções para tratamento, recuperação, redução de danos e reinserção social e ocupacional para usuário e familiares. Devem também assegurar os serviços de atenção à saúde da pessoa dependente de drogas que estiver cumprindo pena privativa de liberdade ou submetida a medida de segurança.
Para o fortalecimento da pesca artesanal, o deputado apresentou alterações no projeto encaminhado pelo Executivo que recuperem atribuições esvaziadas com a nova Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura. “A reforma proposta esvazia as principais as atribuições relativas à pesca artesanal, deixando sem apoio institucional um importante setor econômico e social do Estado”, justifica o deputado.
Com vistas ao melhor aproveitamento da atividade pesqueira, avalia Renato, o novo órgão deve promover a integração interinstitucional na execução da política de desenvolvimento da pesca, da aquicultura e da industrialização, dos seus serviços afins e correlatos e a criação e desenvolvimento de organizações associativistas cooperativistas no Estado. Pela proposta do deputado, a Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura mantém entre as atribuições também a promoção de ações de valorização do pescador artesanal como forma de inclusão econômica e social; a formação, a profissionalização e o aperfeiçoamento de pescadores e aquicultores, tendo como princípio a participação da família e da comunidade; a execução e a avaliação de medidas, programas e projetos de apoio ao desenvolvimento das atividades com práticas sustentáveis e não degradantes do meio ambiente.
Pela emenda de Renato Roseno, a Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura deve ainda estimular a formação, o fortalecimento e a consolidação das cadeias produtivas da atividade pesqueira; apoiar iniciativas públicas e privadas que agreguem inovações tecnológicas, métodos de cultivo sustentáveis, capacitação técnica e aperfeiçoamento da mão de obra; e fomentar e desenvolver programas de apoio e incentivo às cooperativas e iniciativas de socioeconomia solidária.
Em relação à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o deputado considera fundamental incluir dispositivos relativos também à socioeconomia solidária e às cooperativas. “A Constituição Federal, em seu artigo 174, parágrafo 2º, e o artigo 312 da Constituição Estadual determinam que o cooperativismo e outras formas de associativismo devem ser apoiados prioritariamente pelo Estado, como agente normativo e regulador da atividade econômica. Entre as formas de associativismo autogestionadas, a socioeconomia solidária se apresenta como alternativa de geração de trabalho e renda, em favor da inclusão social”, argumenta.

Estrada nova leva a praias do oeste.

CAMILO E AUDIC INAUGURAM DUPLICAÇÃO DA CE-085 ENTRE TRAIRI  E PARACURU O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputa...