quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Manchete do jornal OEstado Ce

Policiais e traficantes extorquiam criminosos

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), revelou na tarde de ontem (1º) uma série de áudios com conversas entre sargentos da Polícia Militar do Ceará e traficantes de drogas. As gravações foram fundamentais para a deflagração da operação que resultou na prisão dos quatro membros da corporação.
Os áudios revelam como os policiais recebiam orientações para flagrar traficantes e cometer crimes de extorsão. Em uma das gravações, um criminoso aponta onde um líder do tráfico vai fazer a entrega de drogas no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza. A ideia é que os policiais façam o flagrante do crime para cobrar valores dos suspeitos para que a droga seja liberada. O grupo de policiais militares extorquia traficantes e outros criminosos na área do 17º Batalhão, no Bairro Conjunto Ceará.
Investigação
O Gaeco e a Coordenadoria Integrada de inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) chegaram até aos militares durante as investigações sobre organizações criminosas. Nessa fase da operação, foram cumpridos mandados de prisão preventiva e busca e apreensão emitidos pela Justiça Militar.

Em uma ação monitorada pelos investigadores, os quatro sargentos, com a participação de outro suspeito, que não é policial, foram flagrados abordando em um carro da Polícia o veículo de um traficante, na Avenida Osório de Paiva. Eles sequestraram o homem para obter vantagem financeira mediante pagamento de resgate. De acordo com as gravações os policiais ficaram cerca de três horas rodando com o traficante, onde conseguiram extorquir a quantia de mil reais, não satisfeitos com o valor, os PMs tiraram o som do carro, que estava avaliado em torno de oito mil reais. Os áudios ainda apontam que os policiais combinaram um encontro com o traficante, no dia seguinte, para extorquir mais dinheiro.
Segundo o MPCE, o traficante, que na ocasião estava com entorpecentes, somente foi libertado após pagar a quantia exigida pelos policiais militares. Além das prisões, foi apreendida uma quantia em dinheiro, de origem ainda desconhecida, e cerca de 30 relógios que estavam em poder de um dos policiais.

Após o flagrante, os militares presos passaram por exames no Instituto Médico Legal (IML) e depois foram encaminhados ao Quartel do Comando Geral da Polícia Militar. Além do processo criminal, onde os policiais podem ficar de oito a 15 anos de prisão, os policiais envolvidos nos crimes responderão a procedimento disciplinar na CGD, com penas que podem chegar à demissão.
SSPDS
A SSPDS frisou, por meio de nota, “que não compactua com nenhum tipo de desvio de conduta por parte de seus servidores. Para apurar tais casos, o Governo do Estado tem em sua estrutura um órgão autônomo e independente, que é a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (CGD)”.

Confira um trecho da descrição da conversa:
Traficante: Ele [traficante de drogas que fará distribuição de entorpecentes em Fortaleza] roubou um policial federal. Ele tem uma casa de praia lá, mas só está indo pra pegar a droga e distribuir.
Sargento da PM: Ele matou o policial?
Traficante: Não, assaltou; levou celular, cordão de ouro. Tu tá em qual rota?
Sargento da PM: Eu tô aqui no (Bairro) João XXIII.
Traficante: Vai dar certinho. Ele despacha (a droga) no (Bairro) Bom Jardim.
Sargento da PM: Tu tem que me dizer onde ele vai estar pra eu dar o bote antes.
Traficante: Fica tranquilo que a gente vai marcar esse bote aí, pra conseguir esse dinheiro.
Sargento da PM: Tá certo, vou mandar o menino campanar (ficar de prontidão para registrar o flagrante de um crime) ele. O negócio dele é alto, dá pra colocar o menino na fita.
Traficante: Ele vai desconfiar, baitola. Faça o seguinte, essas coisas eu só confio em você. A toca dele é perto da Cagece, manda o menino campanar ele ali.
Sargento da PM: Vou mandar um cara de moto na [Avenida] Osório [de Paiva].
Traficante: Faça a campana na Cagece, que a toca dele é ali, pro bote ser bem dado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017. Segunda Semana do Advento Santo do dia: São Dâmaso I, Papa, Beata Maria do Pilar Villalonga Villa...